As embalagens feitas em materiais plásticos continuam a ter um papel importante no atendimento à demanda de alimentos e/ou produtos comercializados por meio de canais digitais e destinados ao consumo em domicílios e empresas, por exemplo, em meio à pandemia de Covid-19.

 

Embalagens seláveis para proteger alimentos comercializados por e-commerce

 

Logicamente, os hábitos de consumo de alimentos incluem preocupações que vão desde a contaminação deles causada por vírus, bactérias ou sujidades até a sua preservação diante das intempéries típicas do ambiente de estabelecimentos comerciais e do processo de entrega em domicílio o que já acontecia bem antes da chegada da atual crise sanitária, mas que ganhou força frente a este cenário.

 

E quando se trata de proteção de alimentos, e de embalagens que apresentem características que permitam isso, uma das primeiras possibilidades que vêm à mente é o uso de filmes plásticos que comumente são destinados ao recobrimento de carnes, laticínios, legumes etc. 

 

 

Um recente desenvolvimento nesta área consistiu na criação de uma linha de películas feitas em poli(tereftalato de etileno) (PET) que são indicadas à selagem de embalagens do tipo bandeja, um tipo de invólucro muito utilizado para o acondicionamento de alimentos fornecidos por e-commerce. A série recebeu o nome de Sealphane e foi criada pela empresa Terphane.

 

 

A linha é composta por produtos que se dividem em filmes transparentes, brancos ou metalizados indicados para a selagem permanente, os quais apresentam espessura de 12 a 50 µm e são comercializados em versões com ou sem barreira à neblina, bem como com ou sem tratamento corona na face oposta à face selável. Há também filmes seláveis cuja espessura varia de 13,5 a 50 µm, e que possuem características similares às dos mencionados anteriormente.

 

No que diz respeito a outras características dos filmes, Célia Freitas, gerente de desenvolvimento de mercado da companhia, explicou algumas delas. “O consumidor consegue identificar se a embalagem já foi aberta, por meio de uma mudança de cor do filme na área de selagem com a bandeja. Essa é uma funcionalidade que o consumidor valoriza muito”. Segundo ela, todos os filmes dessa linha podem ter contato direto com alimentos.

 

 

Mais informações sobre o uso de PET na fabricação de produtos, bem como a respeito de máquinas e equipamentos para o seu processamento, você confere em nossos guias.

 

 

Foto: Terphane

 

 

Conteúdo relacionado:

Cápsulas transparentes para chás feitas de PP reciclado

Uma liga em prol da segurança em embalagens plásticas para cosméticos


 

 

#Terphane #Embalagens #Filmes #Alimentos #Plástico #Covid-19

 



Mais Notícias PI



Máquinas de autoatendimento incentivam a reciclagem de embalagens

Mais dez unidades da chamada Retorna Machine são instaladas em pontos da cidade de São Paulo, pela Ambev e Triciclo-Ambipar, que incentiva a troca de embalagens pós-consumo por serviços e créditos.

19/01/2022


Novos polímeros com grafeno, mais resistentes e sustentáveis

Parceria entre a Gerdau Graphene e a unidade Embrapii Senai Mario Amato terá foco na pesquisa, desenvolvimento e inovação para aplicações industriais do grafeno em plásticos.

18/01/2022


Poluição marinha por plásticos em debate

A AMI promove gratuitamente o evento virtual “Ocean Plastic”, que falará sobre como encontrar maneiras de resolver o problema da poluição marinha por plásticos.

17/01/2022