A alemã BASF desenvolveu o ecovio M 2351, grade de filmes biodegradáveis que auxiliam na produção de alimentos e podem ser metabolizados por microrganismos do solo.

 

Diversos agricultores usam filmes mulching, geralmente de polietileno (PE), para aumentar a produtividade do plantio. Esses filmes são utilizados dispostos sobre o solo semeado para atuar como uma barreira física que protege o cultivo, auxilia no controle da umidade e temperatura do solo, limita o crescimento de ervas daninhas e melhora o rendimento da colheita.

 

De acordo com informações da companhia, o novo material é um polímero biodegradável desenvolvido especificamente para essa aplicação. Após a colheita os filmes devem ser retirados do solo e, normalmente, não é possível removê-los totalmente, o que acarreta o acúmulo de resíduos no solo, uma vez que não são biodegradados por microrganismos. Entretanto, os filmes feitos com o ecovio M 2351 são fabricados a partir de matérias-primas renováveis e do copoliéster biodegradável poli(butileno cotereftalato de adipato) (PBAT), o que permite que sejam deixados no solo depois da colheita, eliminando a necessidade de remoção e reciclagem.

 

Além da economia de tempo e de custos, o polímero biodegradável é certificado como um material que serve como alimento para micróbios do solo, tais como fungos e bactérias. Por esse motivo, o material pode ser arado no solo, já que tais microrganismos que proliferam naturalmente no substrato reconhecem a estrutura do filme como um alimento que podem metabolizar. Eles retiram o carbono do polímero para produzir energia, resultando na geração de CO2, água e biomassa, contribuindo para o desenvolvimento da raiz, crescimento da planta e qualidade do solo. Segundo a alemã, o material promove um aumento da produtividade de tomates, por exemplo, entre 15 e 50%.

 

O novo grade é fornecido como um composto pronto (contendo agente deslizante e antibloqueio) para extrusão de filmes, os quais podem ser utilizados por transformadores por extrusão em máquinas convencionais e, devido às suas boas propriedades mecânicas (tração e rasgo), podem ser fabricados com espessuras de 12, 10 e 8 µm.

 

#filmepe #aditivo #filmemulching #plastic



Mais Notícias PI



Reciclagem de tampas plásticas movimenta negócios e trabalhos sociais

Programa socioambiental dá sequência à coleta e comercialização de tampas de embalagens feitas em termoplásticos durante a atual crise sanitária visando ampliar parcerias.

23/07/2020


Coalizão para a reciclagem de PP

Instituições e empresas dos Estados Unidos lançam movimento que visa aumentar os índices de reciclagem do polipropileno, material que ainda é pouco reaproveitado.

08/07/2020


inpEV disponibiliza relatório de sustentabilidade gratuitamente

Estudo traz informações atualizadas sobre iniciativas nos ramos de logística reversa e reciclagem de embalagens e tampas plásticas. Aborda também ações que visam à conscientização acerca da higienização e descarte corretos de produtos pós-uso.

01/07/2020