A Sondagem Industrial de abril, realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), revelou uma movimentação atípica para o período, com aumento da produção por parte da indústria de transformação, manutenção dos postos de trabalho e avanço na utilização da capacidade instalada.

 

O índice de evolução da produção, que normalmente apresenta queda no quarto mês do ano, atingiu 51,2 pontos em abril, permanecendo acima da linha divisória de 50 pontos pelo segundo mês consecutivo, como mostra o gráfico abaixo. Valores acima de 50 indicam aumento da produção frente ao mês anterior, enquanto valores abaixo de 50 pontos indicam queda.

Fonte: CNI

 

O resultado é decorrente do aumento do índice de produção das grandes empresas, que ficou em 53,5 pontos, e da estabilidade do indicador das médias, com 50,1 pontos. Por outro lado, o índice para as pequenas empresas mostrou queda na produção, ao ficar em 47,6 pontos.

 

“Esse avanço está ligado ao ajuste dos estoques, conforme o planejado pelos industriais, que já acontece há cinco meses. Agora que as indústrias conseguiram se desfazer do excesso de estoques do ano anterior, podem voltar a produzir de olho na demanda do mercado”, explicou o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo.

 

O índice de evolução do número de empregados também teve comportamento diferente ao se mostrar estável no mês de abril, com 50,1 pontos. É o terceiro mês seguido em que o índice fica acima da linha divisória dos 50 pontos. De acordo com a CNI, o usual é que haja queda no número de empregados no setor em abril.

 

Analisados por porte, os indicadores para médias e grandes indústrias sinalizam que houve expansão no número de empregados em abril. Entretanto, assim como na produção, o número de empregados recuou nas pequenas indústrias.

 

 

Capacidade instalada avança e estoques estão estáveis

 

De acordo com a sondagem, a utilização da capacidade instalada atingiu 70% em abril de 2024, após avançar 2 pontos percentuais na passagem de março para abril. O índice se encontra 3 pontos acima da média dos meses de abril da série, colocando o índice em um patamar superior ao usual para o período e indicando uma utilização mais intensiva em empresas de todos os portes, como mostra o gráfico abaixo.

 

Fonte: CNI

 

 

No mesmo período, o indicador de evolução do nível de estoques e o índice de estoque efetivo em relação ao planejado atingiram a marca de 50 pontos, indicando estabilidade e adequação aos planos dos empresários industriais. Esse é o quinto período consecutivo em que não há excesso de estoques.

 

 

Expectativas positivas

 

Em maio de 2024, os indicadores de expectativas de demanda, de compras de matérias-primas e de número de empregados na indústria recuaram. Apenas o indicador de expectativa de quantidade exportada avançou. Apesar das variações, todos os índices seguem acima de 50 pontos, revelando expectativas positivas. Além disso, o indicador de intenção de investimento ficou em 56,9 pontos em maio, permanecendo 5 pontos acima da média histórica da série, que é 51,9 pontos.

 

A Sondagem Industrial da CNI é uma pesquisa de opinião mensal, elaborada em parceria com 25 Federações de Indústria, apresentando resultados por porte de empresa, regiões geográficas e setores de atividades das indústrias extrativa e de transformação. Para esta edição foram consultadas 1.668 empresas industriais entre os dias 1º e 16 de maio.

 

 _______________________________________________________________________________________

Assine a Giro Rápido, a newsletter quinzenal da Máquinas e Metais, e receba informações sobre mercado e tecnologia para o setor de usinagem. Inscreva-se aqui.

________________________________________________________________________________________

 


 

Leia também:

 

Mercado do aço: mais produção e mais importação no primeiro trimestre de 2024.


Ferramentarias estarão reunidas na próxima edição do ENAFER


 


  



Mais Notícias MM



Economia circular pode levar competitividade aos pequenos negócios

Levantamento feito pelo Centro Sebrae de Sustentabilidade detectou o grau de engajamento dos pequenos negócios brasileiros ao conceito de economia circular.

10/06/2024


Investimento de R$ 60 milhões em centro de cibersegurança brasileiro

Centro de pesquisa foi selecionado pela Embrapii e o MCTI para desenvolver sistemas de segurança cibernética para a indústria de manufatura.

13/05/2024


Pequenas indústrias têm foco nos desafios imediatos

Pesquisa encomendada pelo Simpi ao Datafolha mostra que 45% das micro e pequenas empresas priorizam manter sua estabilidade financeira com estratégias de curto prazo.

11/12/2023