Dados reunidos na na pesquisa recém-divulgada “Approaching The Age of Performance”, encomendada pela Aveva – empresa inglesa, fornecedora de software industrial – revelaram que 85% das empresas globais do setor industrial planejam aumentar os investimentos em transformação digital nos próximos três anos a fim de combater as mudanças climáticas, aumentar sua automação e descobrir os benefícios de desempenho de tecnologias avançadas.

 

Como base para o estudo a pesquisa pretendia identificar as prioridades de inovação de líderes e gestores de indústrias e empresas globais presentes em países como, por exemplo, Alemanha, Brasil, Canadá, China, Estados Unidos, México e Reino Unido. De acordo com a companhia, foram entrevistados cerca de 850 especialistas em transformação digital dos setores de manufatura (incluindo agronegócio, alimentos e bebidas), infraestrutura, energia, e processos químicos.

 

O objetivo do projeto foi entender as diferentes oportunidades de mercado, pressões e inovações que impulsionam estas indústrias a abraçarem operações digitais, utilizando uma combinação de inteligência artificial (IA), software industrial e visão humana. Segundo Ravi Gopinath, chefe de estratégia da Aveva, os líderes industriais estão utilizando análises avançadas e inovação digital para repensarem os projetos, a engenharia e as operações. “Reunir dados industriais ricos, oportunos e precisos, com o escopo e a escala da nuvem, análise inteligente e inteligência artificial (IA), vem capacitando as equipes industriais a colaborar melhor e operar com agilidade, com o objetivo de ampliar o potencial do que pode ser alcançado, transformando a forma como vivemos e trabalhamos”.

 

Aceleração digital, impulsionada pela pandemia

Para 90% das empresas consultadas, a combinação entre tecnologias avançadas – como Internet industrial das coisas (IIoT), inteligência artificial (IA) e sistemas de nuvem – com os insights de suas equipes é a peça-chave para impulsionar um melhor desempenho em um período pós-pandemia. Além disso, IA e a automação são vistas como tecnologias necessárias para acompanhar o ritmo dos concorrentes. Na China e na Alemanha, mais da metade (56% e 55% respectivamente) dos entrevistados tornaram a transformação digital sua prioridade máxima no próximo ano, com investimentos voltados a soluções de força de trabalho, segurança cibernética, estratégias de trabalhadores conectados e nuvem.

 

Combate às mudanças climáticas por meio da transformação digital

Ainda de acordo com a pesquisa, a pandemia de Covid-19 aumentou o índice de percepção das questões ambientais e, novamente, cerca de 90% das empresas citam esse fator como uma área de ação central. De acordo com os dados, aproximadamente 89% delas já estão comprometidas em alcançar emissões líquidas zero de carbono em seus negócios e pretendem combater as mudanças climáticas dentro de um horizonte de cinco anos. De fato, o foco na sustentabilidade tornou-se um pré-requisito para o sucesso na indústria, segundo afirmação dos próprios líderes pesquisados.

 

As demandas lideradas pela sustentabilidade, consequentemente, impulsionarão a inovação em toda a cadeia de valor, é o que dizem 85% das empresas pesquisadas, que planejam aumentar a visibilidade e a garantia de desempenho para métricas relacionadas à sustentabilidade como resultado. Alemanha, Áustria e Suíça lideram a corrida global pela inovação empresarial ligada ao meio ambiente: 47% das empresas nesses países veem como um foco significativo, contra uma média global de 41%.

 

O estudo revelou ainda que cerca de 80% das empresas estão focadas em cumprir ou exceder as regulamentações ambientais, enquanto 83% dizem que vão priorizar a transição para fontes de energia renovável. Apoiar a economia circular e a reciclagem dentro da cadeia de valor é importante para 83% dos respondentes, liderados pela América Latina (44% das empresas).

 

(Foto: Freepik)

#sustentabilidade #inovacao #automacao #tecnologia #software



Mais Notícias CCM



Nova unidade da Igus vai promover a automação de baixo custo

Um centro de automação foi inaugurado pela empresa alemã em Joinville (SC) para promover a disseminação do uso de sistemas robóticos em tarefas industriais.

11/07/2024


Lecar não vai mais produzir automóveis elétricos. Agora, só híbridos.

Empresa brasileira vai redirecionar esforços antes dedicados à fabricação de carros elétricos para o desenvolvimento de veículos híbridos flex, com sistema de tração elétrico.

01/07/2024


BMW inaugura estamparia de última geração para produzir carros elétricos

Estamparia com equipamentos de última geração foi inaugurada na unidade norte-americana da montadora alemã, criando mais de 200 novos empregos em áreas técnicas e operacionais.

01/07/2024