Uma parceria formada entre a companhia Stenzel MIM Technik GmbH e a Cátedra de Microfluídica (LFM) da Universidade de Rostock, ambas situadas na Alemanha, tem como premissa usar a manufatura aditiva (impressão 3D) para reduzir o tempo de fabricação de um ferramental de oito semanas, no caso de uso de usinagem, para cerca de cinco dias. 

 

Isso é parte de um projeto que tem como objetivo a produção de ferramental para moldagem de polímeros e de metais por injeção denominado 3D MIM, contando com sistema de resfriamento próximo ao seu contorno e composto por canais em espiral, também conhecidos como canais conformais. A geometria complexa desses canais é projetada usando software para simulação de processos.

 

Conforme informações fornecidas à imprensa, a manufatura aditiva torna possível reproduzir o sistema de canais em espiral de forma integrada no ferramental, o que contribui para a redução do tempo de fabricação. O projeto envolve o uso de equipamentos para impressão 3D de multimateriais (foto abaixo), que podem imprimir tridimensionalmente plástico, metal e cerâmica.

 

A construção do ferramental em versão digital e a sua submissão à simulação foram uns dos primeiros passos do projeto. Em seguida, os dados obtidos a partir daí passaram a servir como parâmetro para a fabricação do ferramental por manufatura aditiva usando pós metálicos. Na sequência, após ser confeccionado, o componente é submetido a um processo de sinterização, que é realizado em várias etapas. Assim, o material do ferramental adquire suas características finais.

 

Foi informado pelas instituições que estão à frente deste trabalho que ainda será necessária a realização de testes de moldagem por injeção visando à obtenção de dados mais precisos. Também foi informado à imprensa que a conclusão do projeto está prevista para outubro de 2023, e que atualmente os trabalhos enfatizam a confecção de ferramental por impressão 3D usando material metálico.

 

Pelo site da Stenzel e da Universidade de Rostock podem ser obtidas mais informações.

 

 

Imagens: Stenzel, Universidade de Rostock.

 

Leia também:

 

Delaminação de peças impressas em 3D é investigada por estudantes da Fatec

 

Peças tubulares impressas em 3D serão usadas pelo setor de óleo e gás

 

Centro de estudos integra recursos de manufatura inteligente para a indústria de plásticos

 

#StenzelMIMTechnikGmbH #UniversidadedeRostock #PlásticoIndustrial



Mais Notícias PI



Alta resistência. PVDF com fibra de carbono para impressão 3D.

Material disponível globalmente é destinado a processos de manufatura aditiva que usam insumo em grânulos.

04/06/2024


3D CRIAR inicia a fabricação de filamentos de alto desempenho

Atender às necessidades do setor de assistência à produção fez com que a empresa optasse por fabricar localmente os filamentos de alto desempenho que utiliza em suas atividades.

13/12/2023


Instituto Mauá inaugura espaço para projetos multidisciplinares

Fab Lab Móvel é o nome da unidade recém-inaugurada, que faz parte de uma rede global de desenvolvimento de projetos que incluem a cultura maker.

06/10/2023