A equipe econômica do Governo Federal investiu em mais uma medida visando obter melhor desempenho da atividade econômica por meio da abertura comercial. Assim, anunciou no último dia 3 mais um pacote de redução de tarifas de importação, desta vez contemplando mais insumos da cadeia de petroquímicos, com validade de um ano.

 

A decisão foi tomada na segunda reunião extraordinária do Comitê-Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex), vinculada ao Ministério da Economia, e estabelece a redução por meio da inclusão de insumos e resinas plásticas na Lista de Exceções à Tarifa Externa Comum do Mercosul (Letec).

 

Os itens incluídos são glifosato/sal de monoisopropilamina (base para defensivos agrícolas) e insumos petroquímicos como copolímeros de etileno, poli(cloreto de vinila)(PVC) não misturado a outras substâncias e obtido por processo de suspensão; resina de polipropileno copolímero (PP), que já havia sido objeto de uma redução anunciada no mês de julho; e também a resina (poli(tereftalato de etileno) (PET), mas com índice de viscosidade de 78 ml/g ou superior.

Com a inclusão na Letec, as alíquotas de imposto de importação para esses itens caem da faixa de 9,6% a 11,2% para entre 3,3% e 4,4%, conforme tabela disponível no portal do Ministério da Economia.


 

Foto: Pixabay


 

Conteúdo relacionado:

A guerra na Ucrânia e o cenário petroquímico

Mercado demanda mais agentes plastificantes sem ftalatos



 



Mais Notícias PI



Agronegócio avança e traz perspectivas para a plasticultura

Balança comercial do setor agro reflete um bom momento e favorece investimentos no segmento de plasticultura.

16/08/2022


Investimento no setor de filmes de PVC

Empresas do ramo de filmes plásticos e de laminados sintéticos se unem para produzir embalagens para o ramo farmacêutico.

09/08/2022


Relatório aponta colapso dos preços globais de petroquímicos

Índice mensal da ICIS aponta queda acentuada dos preços, em cenário de recessão mundial.

09/08/2022