Pesquisas na área de nanomateriais estão criando novas possibilidades para empresas e instituições do setor de polímeros, estimulando a fabricação de equipamentos de proteção capazes de atuar contra o acúmulo e, consequentemente, a proliferação de microrganismos nocivos à saúde. O que é bem-vindo em tempos de combate à Covid-19.

 

Nanox desenvolve máscara antimicrobiana feita com polímeros

 

A desenvolvedora de nanotecnologia Nanox e a fabricante de brinquedos de plástico Elka criaram um protótipo de máscara de proteção antimicrobiana e reutilizável que recebeu o nome de “Oto”. A formulação de materiais usados na sua fabricação consiste na combinação de elastômeros termoplásticos (TPE) e partículas de sílica e prata que podem impedir a ação de bactérias, fungos e vírus que eventualmente estejam presentes no chão de fábrica e/ou em ambientes corporativos.

 

 

A adição das partículas ao TPE é feita por meio de um masterbatch específico e isso não comprometerá as propriedades de resistência mecânica, térmica e química do produto final.

 

De acordo com Celso Willian Palma, coordenador comercial da Nanox, o projeto prevê a produção em escala industrial de máscaras com dimensões de 180 x 180 x 200 mm e peso de aproximadamente 130 g. Elas contarão com respiradores equipados com quatro filtros do tipo PFF2, indicados para proteção contra partículas em suspensão, névoas não oleosas e fumos, por exemplo, além de sistema de fixação ao rosto constituído por elástico.

 

O fato de a máscara ter propriedades antimicrobianas por conta dos ativos incorporados no material não elimina a necessidade de higienizá-la. Os agentes antimicrobianos não migram, não saem do meio, portanto não se misturam com sujidades que eventualmente possam impregnar a máscara. Ou seja, caso haja contaminação por cima de alguma camada de impurezas, a ação antimicrobiana não fará o seu papel sem o devido contato”, explicou. A recomendação é que a limpeza seja feita com água e sabão neutro.

 

A produção e comercialização da máscara ficará a cargo da Elka, e mais informações podem ser obtidas aqui. O seu preço girará em torno de R$ 25, ao passo que os filtros poderão custar até R$ 1.

 

Foto: Elka

 

Conteúdo relacionado:

Máscaras ultrafinas de grafeno estão em desenvolvimento no Brasil

Senai oferece consultoria on-line gratuita para fabricantes de equipamentos de proteção


 

#Nanox #Elka #máscaraantimicrobiana #Equipamentodeprotecaoantimicrobianofeitonobrasil #Nanomateriais



Mais Notícias PI



Vendas de resinas tendem a melhorar no segundo semestre

Levantamento realizado pela Adirplast mostrou que as vendas de termoplásticos de seus associados sofreram redução entre março e abril de 2020. Frente a esse e outros reflexos da pandemia da Covid-19, as empresas estão se preparando para enfrentar as dificuldades previstas para os próximos meses.

01/06/2020


Reciclagem de PET segue em frente, apesar da pandemia

A Abipet divulgou os resultados do 11º Censo da Reciclagem de PET no Brasil, com dados de desempenho do setor em 2019. O faturamento de R$ 3,6 bilhões em 2019 e um índice de reciclagem de embalagens descartadas de 55%, superior ao de muitos países desenvolvidos, são algumas das conclusões do estudo.

27/05/2020


Bolha plástica evita a contaminação de equipes médicas

Profissionais da área de robótica industrial e de fabricação de aparelhos hospitalares criaram um equipamento similar a um capacete de mergulho que pode ser usado no tratamento de pessoas infectadas pelo novo coronavírus, evitando especialmente a contaminação dos profissionais de saúde. Os desenvolvedores aceitam propostas de parceria.

27/05/2020