A Soluflex (Guarulhos, SP) passou a fornecer uma linha de grânulos de polivinil butiral (PVB) que podem ser adicionados a resinas termoplásticas ou termofixas para melhorar algumas de suas propriedades. Eles também são indicados à fabricação de peças e revestimentos como, por exemplo, perfis e mantas impermeabilizantes.


Os produtos são comercializados em versões cujo tamanho médio dos grãos é de 10 mm, os quais têm coloração tipicamente escura e índice de densidade similar. Se forem utilizados como aditivos e/ou cargas, são capazes de melhorar a fluidez de plásticos em estado fundido e proporcionar a distribuição de pigmentos na massa polimérica, bem como aumentar a resistência ao impacto de componentes. Além dos materiais de série, podem ser produzidos grades sob encomenda, o que inclui a aplicação de cores diferentes. No entanto, solicitações de modificação na configuração original são avaliadas conforme os parâmetros de processos e características do produto final.

 

De acordo com Eduardo Yagui, Roberto Garcia Jr. e Vivaldo da Silva, diretores dos departamentos industrial, financeiro e comercial da companhia, respectivamente, o PVB é fabricado em linha de produção própria, composta por equipamentos nacionais, e a sua matéria-prima é obtida a partir do processamento de materiais descartados. Atualmente, a empresa processa mensalmente cerca de 20 t desse polímero.

 

(Fotos: Soluflex)

#plastico #reciclagemdepvb #polivinilbutiral



Mais Notícias PI



Gestão da eficiência energética na intralogística do chão de fábrica

Sistema digital calcula o consumo de energia de empilhadeiras elétricas usadas para movimentar moldes e big bags.

30/06/2022


Inscrições abertas para graduação gratuita na área de plásticos

Curso de nível superior sobre desenvolvimento de produtos plásticos terá inscrições até julho.

30/06/2022


Alimentador para extrusoras tem nova versão

Equipamento pode aumentar o rendimento da reciclagem de grânulos plásticos com densidade inferior a 200 kg/m³.

28/06/2022