Diante da ameaça representada pelo coronavirus, autoridades governamentais do Estado do Maine (EUA) adiaram a proibição da comercialização e uso de sacolas plásticas não reutilizáveis, que faz parte de um projeto que seria implementado naquela unidade federativa.

 

Uso de itens plásticos é liberado nos Estados Unidos para conter pandemia de Covid-19

A pandemia de Covid-19 está entre os principais motivos que levaram a essa decisão, motivada pelo fato de os produtos reutilizáveis como, por exemplo, bolsas e recipientes, serem considerados potenciais propagadores do vírus. Além disso, foi criado um programa de medidas de segurança que visa incentivar varejistas e consumidores a boicotar qualquer comercialização que envolva a utilização de bags e/ou recipientes reutilizáveis confeccionados com outros materiais.  

 

Essa decisão influenciou órgãos públicos de outras cidades do país a postergarem a proibição do uso de produtos fabricados em poliestireno expandido em restaurantes e estabelecimentos comerciais. Ela também conta com o apoio de entidades ligadas à área da saúde e reciclagem.

 

Foto: Pixabay

 

#Adiamentodaproibicaodousodesacolasplasticas #Plásticos #Covid-19



Mais Notícias PI



Embalagens para impermeabilizantes agora em versões feitas com PCR

Linha de baldes fabricados com plásticos pós-consumo passou a ser usada para acondicionar produtos da marca Quartzolit.

08/02/2024


Rótulos de PP melhoram a rastreabilidade dos galões de água da Bioleve

Com maior durabilidade e capacidade de suportar mudanças de umidade e temperatura, rótulos plásticos que substituíram os de papel ajudam a preservar as informações presentes nas embalagens de água da marca.

16/01/2024


Embalagens de lubrificantes da Iconic agora têm 40% de resina PCR

Passou de 20% para 40% o volume de plástico reciclado usado na fabricação de bombonas de 20 litros que têm tripla camada. Embalagens de 1 litro fabricadas com 28% de plástico reciclado estão sendo testadas.

10/01/2024