A Braskem anunciou que iniciará um projeto de expansão no polo petroquímico de Triunfo (RS) para o aumento da sua capacidade de produção atual de eteno verde, matéria-prima produzida a partir do etanol da cana-de-açúcar e utilizada para a produção de resinas com o selo "I'm green", com pegada de carbono negativa.

 

De acordo com informações da companhia, o investimento previsto em US$61 milhões implicará no aumento de 60 mil toneladas anuais na produção do chamado eteno verde, matéria-prima para produção de polietileno (PE) e resina EVA. O projeto de expansão, que começa a ser executado neste ano, deverá ser concluído no quarto trimestre de 2022.

 

Com o novo investimento, a planta em Triunfo passará a ter a capacidade de produção de 260 mil toneladas de eteno verde por ano. O projeto está alinhado com as metas da empresa de reduzir suas emissões de gases de efeito estufa em 15% até 2030 e de atingir a neutralidade de carbono até 2050, ao mesmo tempo em que apoia a inserção das atividades da empresa no conceito de economia circular. Embora o eteno de origem renovável seja mais caro que o convencional, se comparado ao obtido por meio do petróleo, os clientes pagam pelo selo verde e pelas metas de descarbonizacão.

 

O aumento da capacidade de produção de biopolímeros representará uma redução de 185 mil toneladas de CO2, contribuindo para alcançar a meta da Braskem de se tornar uma empresa carbono neutro até o ano de 2050. “A neutralização de carbono é um dos caminhos mais viáveis para minimizar os impactos das mudanças climáticas. Nesse sentido, aumentar a nossa produção de plástico feito a partir da cana-de-açúcar trará ganhos significativos para nós e para nossos clientes mundo afora em questões relacionadas à sustentabilidade”, diz Marco Jansen, responsável global por biopolímeros na Braskem.

 

Além disso, o executivo também afirma que todas as etapas para o processo de expansão da capacidade de produção de eteno verde da Braskem serão realizadas sem interrupção da produção atual, atendendo normalmente aos clientes.

 

(Foto: Braskem)

#bioplasticos #peverde #evaverde #aumentonaproducaodebiopolimeros



Mais Notícias PI



Braços robóticos para automação de injetoras ganham nova configuração

Equipamentos passaram a apresentar maior alcance e podem ser integrados a injetoras de 20 a 700 toneladas.

05/03/2021


Bola oficial de futebol revestida com plástico reciclado

Oito campeonatos estaduais de futebol usam a bola oficial da Penalty, revestida por plástico ecológico obtido a partir da reciclagem de garrafas PET.

05/03/2021


Filtro para polímeros altamente contaminados

Sistema autolimpante é recomendado para o processamento de materiais reciclados.

04/03/2021