A alemã BASF anunciou a aquisição da divisão de poliamida 6.6 da belga Solvay, atualmente bastante presente nas especificações de  plásticos de engenharia para aplicações ligadas à mobilidade elétrica e à direção autônoma.

A aquisição amplia o alcance da alemã a mercados em crescimento, tais como Ásia e Américas, mas, principalmente, abre acesso para a integração com sites de produção da matéria-prima adiponitrila (ADN), cujo fornecimento é crítico e tem comprometido a produção de poliamida 6.6 nos últimos anos, forçando usuários e desenvolvedores de material a estudarem alternativas diante da escassez do material.

 

Está incluída na negociação a participação da BASF em duas joint ventures na França: 50% na Butachemie, que opera junto com a Invista plantas para produção de ADN e hexametilenodiamina (HMD), e 51% de participação da Alsachemie, entre a própria BASF e a Domo Chemicals, para produção ácido adípico, todas matérias-primas básicas para a cadeias de produção de poliamida.

A transação terá reflexos diretos sobre oito unidades produtivas localizadas na Alemanha, França, China, Índia, Coreia do Sul, Brasil e México, além de centros de pesquisa e desenvolvimento e centros de consultoria técnica na Ásia e Américas.

Com valor aproximado de 1,3 bilhão de euros, a transação assegura a presença da BASF em todos os elos da cadeia de valor da PA 6.6, e por isso a companhia anunciou empenho em garantir a confiabilidade no fornecimento deste grade.

O acordo para aquisição do negócio global de poliamida da Solvay havia sido assinado em setembro de 2017, e ficou sujeito à aprovação de autoridades antitruste até janeiro de 2018, quando a Comissão Europeia se manifestou a favor, mas impondo algumas condições. Entre elas estava a venda a terceiros de parte dos ativos constantes da proposta original, especialmente instalações produtoras de plásticos de engenharia da Solvay na Europa. A alemã Domo Chemicals foi aprovada pela comissão como compradora, em uma transação concluída nomesmo dia.

O Grupo Solvay informou ter concluido formalmente a cessão de suas atividades de Performance Polyamides à BASF e à Domo Chemicals. No Brasil, mantém sem alterações suas atividades de produção e comercialização de produtos químicos intermediários, polímeros e fibras e fios têxteis de poliamida, cujas fábricas estão instaladas em Paulínia e em Santo André (SP).

 

 

 

Foto: Estrutura química da molécula de poliamida 6.6 (Shutterstock/StudioMolekull)

 

#PA6.6 #poliamida 6.6

 



Mais Notícias PI



Menos produtos descontinuados na indústria

Associação Brasileira de Automação (GS1 Brasil) apurou uma menor taxa de “descontinuação” de linhas de produtos na indústria, um sinal de recuperação das atividades.

26/05/2022


Impressora 3D é divulgada em feira

Equipamento conta com câmara ativamente aquecida e pode processar materiais como PA e PC.

24/05/2022


Mais aproveitamento na reciclagem de fios e cabos 

Empresa do ABC paulista desenvolveu maquinário que separa o material polimérico dos metais presentes em fios e cabos, garantindo, em alguns casos, 99,9% de pureza para o cobre obtido.

26/05/2022