A alemã BASF anunciou a aquisição da divisão de poliamida 6.6 da belga Solvay, atualmente bastante presente nas especificações de  plásticos de engenharia para aplicações ligadas à mobilidade elétrica e à direção autônoma.

A aquisição amplia o alcance da alemã a mercados em crescimento, tais como Ásia e Américas, mas, principalmente, abre acesso para a integração com sites de produção da matéria-prima adiponitrila (ADN), cujo fornecimento é crítico e tem comprometido a produção de poliamida 6.6 nos últimos anos, forçando usuários e desenvolvedores de material a estudarem alternativas diante da escassez do material.

 

Está incluída na negociação a participação da BASF em duas joint ventures na França: 50% na Butachemie, que opera junto com a Invista plantas para produção de ADN e hexametilenodiamina (HMD), e 51% de participação da Alsachemie, entre a própria BASF e a Domo Chemicals, para produção ácido adípico, todas matérias-primas básicas para a cadeias de produção de poliamida.

A transação terá reflexos diretos sobre oito unidades produtivas localizadas na Alemanha, França, China, Índia, Coreia do Sul, Brasil e México, além de centros de pesquisa e desenvolvimento e centros de consultoria técnica na Ásia e Américas.

Com valor aproximado de 1,3 bilhão de euros, a transação assegura a presença da BASF em todos os elos da cadeia de valor da PA 6.6, e por isso a companhia anunciou empenho em garantir a confiabilidade no fornecimento deste grade.

O acordo para aquisição do negócio global de poliamida da Solvay havia sido assinado em setembro de 2017, e ficou sujeito à aprovação de autoridades antitruste até janeiro de 2018, quando a Comissão Europeia se manifestou a favor, mas impondo algumas condições. Entre elas estava a venda a terceiros de parte dos ativos constantes da proposta original, especialmente instalações produtoras de plásticos de engenharia da Solvay na Europa. A alemã Domo Chemicals foi aprovada pela comissão como compradora, em uma transação concluída nomesmo dia.

O Grupo Solvay informou ter concluido formalmente a cessão de suas atividades de Performance Polyamides à BASF e à Domo Chemicals. No Brasil, mantém sem alterações suas atividades de produção e comercialização de produtos químicos intermediários, polímeros e fibras e fios têxteis de poliamida, cujas fábricas estão instaladas em Paulínia e em Santo André (SP).

 

 

 

Foto: Estrutura química da molécula de poliamida 6.6 (Shutterstock/StudioMolekull)

 

#PA6.6 #poliamida 6.6

 



Mais Notícias PI



Polímeros biodegradáveis e de base biológica em aplicações de uso único

A Milliken se uniu à GO!PHA para impulsionar a adoção de PHA, polímero biodegradável de base biológica, em embalagens de uso único.

21/01/2022


Lançamento para o ramo do plástico inclui plataforma digital e serviços

Empresa divulgou pacote de recursos digitais para conectividade no chão de fábrica a ser comercializado no Brasil.

21/01/2022


Uma rede de produção para a impressão 3D

A EOS passou a gerir sua própria rede de parceiros em manufatura aditiva, que conecta empresas de diversos portes para produzir peças impressas em 3D em larga escala.

20/01/2022