A norte-americana Industrial-IoT Solutions (São Paulo, SP) está trazendo para o Brasil uma plataforma baseada em princípios de Internet das coisas (IoT) voltada especialmente para empresas do setor de plásticos. Desenvolvida pela também norte-americana Oden Technologies, ela opera em nuvem e integra desde a coleta e análise de dados até a inteligência artificial aplicada à tomada de decisões relacionadas à produção, com ênfase nos processos de transformação de plásticos, tais como injeção, extrusão e sopro.

O sistema adquire dados diretamente de qualquer máquina ou controlador lógico programável (CLP), possibilitando a integração de maquinário antigo e de diferentes fabricantes ao chamado sistema smart connected factory. Modelos proprietários de aprendizagem de máquina (machine learning) e de inteligência artificial baseados em algoritmos complexos analisam todo o conjunto de dados do processo a uma velocidade sem precedentes, cruzando informações valiosas que podem rapidamente ser transformadas em melhorias mensuráveis. Projetos em andamento já resultaram em aumentos de produtividade de até 20%, com melhora de previsibilidade e precisão dos processos na casa de 85%.

Relatórios e métricas podem ser visualizados a cada segundo, para posterior análise por parâmetro por turno, por máquina, por linha, por data ou outro tipo de recorte, tendo em vista que o sistema é aberto para que o usuário crie seus próprios modelos de machine learning de acordo com as especificidades do seu processo e produto.

Além de detectar pontos fracos, o sistema pode apontar os pontos fortes do processo e sugerir que eles sejam replicados para a manutenção do um nível ideal de operação, estabelecendo receitas com base nos melhores níveis de velocidade, qualidade e custo. A ideia é automatizar o processo em seu ponto máximo de eficiência.

Considerada um auxílio direto para o planejamento da produção na transformação de plásticos, a plataforma já foi instalada em cerca de 50 clientes em países como Alemanha, China, Irlanda e Grécia, além dos Estados Unidos.

O treinamento dos usuários (operadores de máquinas) e da equipe de TI envolvida, para a correta utilização e aproveitamento do potencial da plataforma pode ser realizado em três ou quatro dias, dependendo da configuração definida para o sistema, e o treinamento de gerentes e diretores é feito em um ou dois dias. Sua comercialização e implementação no Brasil será feita pela i-IoT Solutions no Brasil, que já possui corpo técnico treinado para dar assistência aos clientes do segmento de plásticos.

 



Mais Notícias PI



Cresce o interesse em tecnologia digital

Estudo abordou os tipos de tecnologia digital que estão no radar da indústria de manufatura, e trouxe um panorama das áreas em que eles poderão ser usados.

06/08/2020


Vacinas contra Covid-19 serão envasadas em frascos plásticos

Empresa dos Estados Unidos contratou da alemã Zahoransky o fornecimento de linhas de fabricação no valor próximo de 25 milhões de euros. Elas vão executar a injeção, sopro, revestimento dos frascos, envase e gravação, de forma totalmente automatizada.

31/07/2020


Robôs aprendem a montar por tentativa e erro

A programação flexível de robôs é complexa no caso das tarefas de montagem. Por isso um projeto de pesquisa denominado Rob-aKademI propõe o uso de aprendizagem de máquina para torná-la mais fácil e autônoma, mudando a forma como os equipamentos “aprendem”.

22/07/2020