A francesa Total anunciou que sua afiliada Synova, adquirida em fevereiro deste ano, vai duplicar sua capacidade de produção, passando de 20.000 para 40.000 toneladas/ano de PP reciclado para aplicações de alto desempenho, que atendem a padrões de qualidade estipulados por OEMs e montadoras de automóveis.

A previsão é de que a unidade alcance esses valores no início de 2021, contribuindo com a meta do grupo, de ter 30% de sua produção de resinas representados pelos polímeros reciclados. A iniciativa faz parte do compromisso que a Total assumiu ao integrar como sócia-fundadora a Aliança pelo Fim do Lixo Plástico (Alliance to End Plastic Waste), uma organização que reúne cerca de 40 empresas de toda a cadeia de valor de plásticos e bens de consumo. Elas se comprometeram a investir US $ 1,5 bilhão nos próximos cinco anos para criar soluções que ajudem a eliminar a poluição plástica no meio ambiente, principalmente nos oceanos.

 

#PPreciclado   #resinas recicladas


 



Mais Notícias PI



Crescimento em grande escala no horizonte dos bioplásticos

Estudo traça previsões para os negócios com bioplásticos nos próximos 10 anos, levando em conta as oportunidades de mercado, o grau de maturidade tecnológica e os desafios a serem enfrentados.

18/08/2022


Curso online sobre blendas poliméricas

Propriedades e aplicações de blendas estão entre os temas que serão abordados por um especialista em polímeros.

16/08/2022


Bioplásticos na coleta de lixo orgânico

Curitiba vai testar o uso de sacos plásticos biodegradáveis na coleta de resíduos orgânicos.

16/08/2022