A francesa Total anunciou que sua afiliada Synova, adquirida em fevereiro deste ano, vai duplicar sua capacidade de produção, passando de 20.000 para 40.000 toneladas/ano de PP reciclado para aplicações de alto desempenho, que atendem a padrões de qualidade estipulados por OEMs e montadoras de automóveis.

A previsão é de que a unidade alcance esses valores no início de 2021, contribuindo com a meta do grupo, de ter 30% de sua produção de resinas representados pelos polímeros reciclados. A iniciativa faz parte do compromisso que a Total assumiu ao integrar como sócia-fundadora a Aliança pelo Fim do Lixo Plástico (Alliance to End Plastic Waste), uma organização que reúne cerca de 40 empresas de toda a cadeia de valor de plásticos e bens de consumo. Elas se comprometeram a investir US $ 1,5 bilhão nos próximos cinco anos para criar soluções que ajudem a eliminar a poluição plástica no meio ambiente, principalmente nos oceanos.

 

#PPreciclado   #resinas recicladas


 



Mais Notícias PI



Reciclagem de tampas plásticas movimenta negócios e trabalhos sociais

Programa socioambiental dá sequência à coleta e comercialização de tampas de embalagens feitas em termoplásticos durante a atual crise sanitária visando ampliar parcerias.

23/07/2020


Coalizão para a reciclagem de PP

Instituições e empresas dos Estados Unidos lançam movimento que visa aumentar os índices de reciclagem do polipropileno, material que ainda é pouco reaproveitado.

08/07/2020


inpEV disponibiliza relatório de sustentabilidade gratuitamente

Estudo traz informações atualizadas sobre iniciativas nos ramos de logística reversa e reciclagem de embalagens e tampas plásticas. Aborda também ações que visam à conscientização acerca da higienização e descarte corretos de produtos pós-uso.

01/07/2020