Um estudo realizado pelo instituto de pesquisa norte-americano Research and Markets avaliou o mercado de tecnologias ligadas aos processos de manufatura inteligente em US$ 88,7 bilhões, com possibilidade de chegar a US$ 228,2 bilhões até 2027, apresentando um crescimento de 18,5% entre 2022 e 2027.

 

Os produtos e serviços relacionados a este mercado são impulsionados principalmente pela adoção das tecnologias facilitadoras da indústria 4.0, com ênfase na automação induistrial e na demanda crescente por produtos de tecnologia da informação aplicada ao ambiente industrial.

 

Entre as conclusões do estudo está o crescimento do mercado associado à criação de gêmeos digitais. A empresa cita, por exemplo, que a a Dassault Systems (França) introduziu um

conceito de gêmeo digital que permite que as equipes de projeto e engenharia visualizem e analisem produtos ou sistemas virtualmente e forneçam insights semelhantes a comportamentos físicos, incluindo fenômenos como estresse e vibração, bem como comportamentos associados a software e sistemas de controle .

 

Ao analisar mercados potenciais, a pesquisa apurou que a indústria automotiva domina o mercado de fabricação inteligente e deve crescer a uma taxa de 29,1% durante o período de previsão devido às mudanças nas preferências dos consumidores e ao esforço por mais eficiência em seus processos. Já o recorte por região destaca a participação da Ásia-Pacífico (APAC) como sendo a que terá maior aumentoi de demanda por produtos ligados à manufatura inteligente.

 

O apoio governamental em vários países da APAC para impulsionar a industrialização foi apontado como um dos fatores que impulsionarão a demanda por manufatura inteligente nos próximos anos, com a menção de iniciativas oficiais como o “Made in China 2025” da China, “Industrial Value Chain Initiative (IVI)” do Japão, “The Manufacturing Innovation Strategy 3.0 (Strategy 3.0)” da Coreia do Sul e “Samarth Udyog Bharat 4.0” da Índia.


 

No relatório de 320 páginas, o mercado de manufatura inteligente foi segmentado com base em tecnologia da informação, tecnologias habilitadoras, tipo de indústria e região. O estudo completo pode ser adquirido aqui.


 

Foto: Research and Markets


 

Leia também:

 

Aprendizagem de máquina pode reduzir o índice de refugo de peças usinadas

 

Plataforma digital para gerenciamento da usinagem



 

#SmartManufacturing #Manufaturainteligente



Mais Notícias MM



Retificação de médias e grandes séries de peças

Nova linha de retificadoras comporta rebolos de até 610 mm de diâmetro e tem a aplicação de fluído refrigerante modulada conforme o tipo de operação a ser realizada.

24/06/2022


Modelos de sensores industriais para linhas de usinagem

Companhia de Santa Catarina passa a fornecer sensores fabricados por empresa alemã.

08/06/2022


Análise e troca automática de pastilhas de corte

Sistema digital desenvolvido pelo Instituto Fraunhofer IPK monitora a condição das ferramentas e realiza a sua troca de forma automática.

06/06/2022