A Associação de Fabricantes de Máquinas e Equipamentos da Alemanha (VDW) tem boas expectativas para o desenvolvimento do setor no país europeu neste ano. A entidade estima obter uma expansão em seus negócios na ordem de 6% até dezembro, com receita aproximada de 12 bilhões de euros. 

Este cálculo é baseado no desejo dos players em investir para aproveitar um possível crescimento na economia mundial, atribuído por especialistas a fatores como a presidência de Joe Biden nos Estados Unidos e a expansão da economia chinesa. A Europa segue esta tendência, planejando elevar os investimentos em 10% nos próximos meses. Para a VDW, tal cenário só se tornará realidade caso a pandemia do coronavírus seja debelada, com o consequente relaxamento do lockdown na Alemanha e em outros locais. 

Apesar do otimismo, a associação alerta que na melhor das hipóteses o setor dificilmente retomará os números anteriores ao Covid-19, uma vez que as receitas foram 30% menores no ano passado em função da crise: a produção caiu 31%, enquanto as exportações foram reduzidas em 29% e as vendas locais, em 33%. Ainda assim, a Alemanha responde por 16% da produção mundial de máquinas-ferramenta e é o campeão em exportações, com uma taxa de 20%, superando países como o Japão e a China.

 



Mais Notícias MM



Investimento: siderúrgica adquire máquinas de serras e fornos de tratamento técnico

Villares Metals amplia Centros de Serviços e Soluções nas unidades de SP, MG, RS e SC e isso representa um aumento de 25% no número de postos de trabalho nesses centros

27/04/2021


Aço bruto: produção registra aumento no início de 2021

Em janeiro e fevereiro, índice atingido foi superior ao de igual período do ano passado, mesmo resultado obtido por laminados, vendas internas, consumo aparente e importações

23/03/2021


Produção local: fabricante de serras investe em maquinário e contrata mão de obra

Unidade paulista da Starrett recebe R$ 40 milhões para se tornar única fornecedora de serras para demais unidades do grupo nos Estados Unidos, Escócia e China. Em entrevista à Máquinas e Metais, presidente considera que o cenário é de “otimismo cauteloso”

08/03/2021