Uma pesquisa denominada “Cenário dos fabricantes de estruturas em aço”, realizada a partir de uma parceria entre o Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA) e a Associação Brasileira da Construção Metálica (Abcem), mostrou que o ramo de produção de estruturas feitas a partir desse tipo de metal no Brasil segue em crescimento desde 2019.

Estudo na área de estruturas metálicas mostrou alto crescimento desse setor no Brasil

 

Esse dado foi obtido por meio de um levantamento que abrangeu um comparativo do desempenho atual do setor em relação ao observado nos cinco anos anteriores a 2019. E segundo as instituições responsáveis pelo estudo, nesse mesmo ano o segmento de estruturas metálicas demonstrou um índice de crescimento de 25,9%.

 

 

Ainda de acordo com elas, nesse período foi constatado o uso de um grande volume de aços na fabricação de estruturas para parques industriais e de torres de transmissão, assim como de peças estruturais para a área de geração de energia eólica e fotovoltaica. Também foi informado que o setor de construção civil é atualmente o responsável pelo consumo de 34% do volume de aço no País – o qual também é voltado para a produção de estruturas metálicas de diversos tipos –, cujo desempenho se mostra em ascendência desde o início da pandemia de Covid-19.

 

A fabricante de estruturas metálicas Brafer, com sede no município paranaense de Araucária, divulgou dados positivos a respeito desse segmento. Segundo informações fornecidas pela companhia, o setor de geração de energia elétrica é um dos principais consumidores de seus produtos e serviços. Além disso, a crescente demanda por peças estruturais para a construção de torres observada pela empresa em 2020 a levou a ampliar os turnos de trabalho em suas linhas de produção.

 

“Estamos em um momento de retorno econômico, o que faz com que diversas empresas retomem projetos que estavam estagnados. Para o setor produtivo como um todo isso é ótimo, e para a Brafer também é muito bom, já que amplia portfólio e mercado”, comentou José Augusto Silva, diretor-executivo da companhia.

 

Já Marino Garofani, presidente da Brafer, disse que o fato de a companhia atuar em trabalhos/atividades consideradas essenciais como fornecimento de infraestrutura para distribuição de energia elétrica, e também para a construção civil, contribuiu para a expansão das linhas de produção e consequentemente dos negócios desde o início da atual crise sanitária.

 

Os guias da revista Corte e Conformação de Metais trazem informações sobre a oferta de equipamentos para processamento de metais no Brasil. Entre eles estão guilhotinas e células robotizadas para soldagem, além de máquinas para curvar tubos.

 

Imagem: Brafer

 

Reportagens similares:

Programa de iluminação pública movimenta o ramo de metais

Índice de confiança da indústria em alta

 

#Abcem #Aço #Brafer #CBCA #CorteeConformaçãodeMetais



Mais Notícias CCM



Setembro Ferroviário traz oportunidades para o setor metalmecânico

Agilidade na execução de linhas férreas de trechos curtos e sistemas de ligação para transporte de pessoas aquecerá a demanda por componentes metálicos e serviços nos próximos anos.

20/09/2021


Perspectiva de aumento do uso de peças estampadas em automóveis

O mercado de conformação de metais para automóveis deverá crescer a uma taxa anual de 3,2%, em valor, até 2025, demandando cada vez mais peças estampadas.

02/09/2021


Feiras do setor metalmecânico retornam em versão presencial

O ambiente pós-pandemia e o avanço da vacinação está configurando um cenário de retomada da economia a todo vapor, com o setor metalmecânico na dianteira dessa relargada.

30/08/2021