A alemã Trumpf adquiriu a software house Lantek, criadora do consagrado pacote de ferramentas computacionais para o processamento de chapas metálicas.

De acordo com comunicado oficial da empresa, o objetivo da ação é fazer com que a fabricante de máquinas se abra para os ecossistemas de produção de seus clientes, independentemente da marca dos equipamentos que elas possuam.

Thomas Schneider, diretor-gerente de desenvolvimento de máquinas-ferramenta da Trumpf, em comunicado oficial, afirmou que “o processo de nossos clientes passa a ser o foco da empresa, que passará a cobrir de forma abrangente a cadeia de fabricação a partir de chapas metálicas, mesmo envolvendo máquinas de diferentes fabricantes”. A resolução também favorece a criação de um ambiente mais conectado, dentro do conceito de fábrica inteligente, que a Trumpf tem buscado nos últimos tempos com o desenvolvimento de máquinas conectadas por meio de seu sistema proprietário TruTops, que otimiza recursos.

De acordo com João Visetti, CEO da Trumpf no Brasil, a empresa está bastante envolvida em negócios associados à automação industrial e ao conceito de indústria 4.0, participando de organizações ligadas ao desenvolvimento de tecnologia como o padrão OPC-UA, para comunicação entre máquinas e dispositivos, o que torna natural o interesse pelos sistemas da Lantek. “A parceria é um passo a mais nessa direção, tendo como objetivo dar suporte a soluções multimercados. No entanto, a Lantek continua independente e passa a ser mais uma divisão da Trumpf”, informou.

Já a desenvolvedora de software, que tem matriz no País Basco e é representada no Brasil pela SKA, atua no mercado de software de chapas metálicas há 35 anos, desenvolvendo soluções de manufatura para qualquer máquina de corte (laser, plasma etc), garantindo a interconectividade e a independência entre os fabricantes de máquinas-ferramenta. “Nossos clientes se beneficiam de um intercâmbio próximo nas principais tecnologias da inteligência artificial, modelos de dados e controle holístico de processos. Isso nos permite agrupar competências e desenvolver software de uma forma ainda mais aberta e voltada para o cliente”, comentou Alberto López de Biñaspre, CEO da Lantek.

A Lantek continuará a operar com seu nome atual e manterá seus representantes. Uma integração que a faça operar sob a marca Trumpf não está planejada e a empresa continua comprometida com a neutralidade e independência de todos os fabricantes de máquinas-ferramenta.

As empresas optaram por não divulgar os detalhes financeiros da transação.

 

 

Foto: Trumpf (máquina operando sob o sistema TruTops, como recurso anti-colisão SCP)


 

Conteúdo relacionado:

 

Aceleração de projetos para a indústria 4.0

5G no chão de fábrica é tema de novo projeto



 

#Trumpf #Lantek #TruTops



Mais Notícias CCM



Analisador portátil identifica ligas metálicas instantaneamente

Novos modelos de analisadores portáteis permitem a identificação de elementos de liga em metais de forma rápida e com recursos de conectividade.

15/07/2024


Conformação rotativa pode tornar viáveis as células a combustível

O Instituto Fraunhofer de Máquinas-Ferramenta e Tecnologia de Conformação (IWU) anunciou o desenvolvimento de um sistema rotativo para estampagem das finíssimas chapas metálicas usadas na montagem de placas bipolares que compõem as células a combustível. A novidade poderá reduzir os custos de produção dessas células, com impacto no mercado da mobilidade elétrica, tendo em vista que elas substituem as baterias.

15/07/2024


Estampagem a quente e recursos digitais serão mostrados pela Schuler na EuroBLECH

Fabricante de prensas vai expor tecnologia para estampagem a quente e união de chapas por temperatura e pressão na feira alemã EuroBLECH de 2024.

15/07/2024