A demanda por peças plásticas de grandes dimensões impressas em 3D fez surgir o projeto FAB-Weld, envolvendo o Instituto de Tecnologia de Polímeros (LKT) da Universidade de Erlangen-Nuremberg, o FIT Additive Manufacturing Group e a montadora BMW, todos sediados na Alemanha, em um esforço de pesquisa para tornar possível a soldagem de peças impressas em 3D a outras obtidas por meios tradicionais como a moldagem por injeção.

 

O FIT Additive Manufacturing Group, representado por sua subsidiária Sintermask, contribuirá para o projeto compartilhando sua experiência de longo prazo em sinterização seletiva a laser (SLS), tecnologia ideal para fabricar componentes complexos a partir de material termoplástico. Se comparada à moldagem por injeção, a SLS tem a vantagem de dispensar o uso de moldes, constituindo uma alternativa econômica para produzir pequenos lotes de componentes individualizados com alta liberdade de geometria.

 

O FAB-Weld vai procurar soluções práticas para compensar a limitação de tamanho imposta pelos processos de manufatura aditiva usando processos de união adaptados às características dos componentes. Poderão ser unidos entre si módulos feitos por SLS, ou ainda, a outros componentes moldados por injeção padrão, de modo a obter peças de grande volume. Isso requer uma conexão de alta resistência e impermeável, que tire proveito das características dos materiais empregados.

 

A soldagem por vibração e a soldagem por infravermelho foram identificadas de antemão como tecnologias promissoras para o projeto. O FIT fabricará peças de amostras feitas por SLS e determinará seus índices de desempenho analisando as propriedades mecânicas e o comportamento das peças soldadas com a ajuda das tecnologias de teste e medição disponíveis internamente, tais como a digitalização 3D e a tomografia computadorizada. O projeto terá um prazo de execução de três anos.

 

Christian Wiesner, responsável pelo projeto no FIT, ressaltou a importância da meta da pesquisa ao declarar: "Nós simplesmente não temos nenhum conhecimento sobre soldagem de alta resistência de peças obtidas por SLS, então esta é uma ótima oportunidade de investigá-la. Os resultados serão um benefício significativo para o desenvolvimento da manufatura aditiva e da tecnologia SLS."

 

O FIT Additive Manufacturing Group é um parceiro industrial internacional no campo da manufatura aditiva. Atua há cerca de 25 anos na fabricação de protótipos, ferramentas de produção, peças de reposição e componentes finais impressos em 3D, inclusive com materiais metálicos. Possui sede em Lupburg, Alemanha, e subsidiárias em Brasov (Romênia), Zhukovsky (Rússia), Nagoya (Japão) e Peoria (EUA).

 

#soldagem #manufaturaaditiva # sinterizaçãoseletivalaser #plastic



Mais Notícias PI



Cresce o interesse em tecnologia digital

Estudo abordou os tipos de tecnologia digital que estão no radar da indústria de manufatura, e trouxe um panorama das áreas em que eles poderão ser usados.

06/08/2020


Suporte para materiais de engenharia

Empresa desenvolve filamento de suporte à base de poliacrilato voltado especificamente para materiais de engenharia impressos em 3D.

03/08/2020


Filamento antichamas

Fabricante brasileira lança filamento de ABS antichama recomendado para fabricação de componentes para indústria de aviação e automobilística.

03/08/2020