O mercado de dispositivos médicos, forte consumidor de resinas plásticas, fechou o ano de 2023 contando com mudanças relevantes, com potencial para uma grande melhora de desempenho.


Em dezembro, a aprovação do texto final da reforma tributária garantiu isonomia tributária para os dispositivos médicos nas compras públicas e das santas casas, com a manutenção do desconto de 60% na alíquota padrão. “Estamos otimistas que, em breve, será incluso um adendo na reforma que permitirá que alguns dispositivos médicos tenham 100% de desconto sobre a alíquota padrão, garantindo desta forma a manutenção dos tratamentos que atualmente são isentos”, comentou Paulo Henrique Fraccaro, CEO da Associação Brasileira da Indústria de Dispositivos Médicos (Abimo).

 

A mais recente pesquisa realizada pela instituição junto a suas associadas mostrou que as fabricantes de produtos médicos esperam um aumento de 47,62% nas vendas entre janeiro e fevereiro deste ano, em relação ao mesmo período de 2023. Além disso, 55% das empresas respondentes citaram que a isonomia tributária é extremamente relevante para o mercado, enquanto a reforma tributária foi listada por 80%, o que demonstra a importância de acompanhar, de perto, a regulamentação que virá.

 

A melhora do acesso ao crédito foi apontada como uma preocupação por 45% do grupo, assim como a obtenção de recursos para inovação e descarbonização e o andamento da política fiscal.

 

Dentre as empresas participantes da pesquisa da Abimo, 54% são do segmento médico-hospitalar; 24% da odontologia; 16% de materiais de consumo; 3%, de implantes; e 3% do setor de reabilitação. A maioria concentra suas atividades em São Paulo (70%), mas há também empresas do Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Amazonas, Minas Gerais e Paraíba.

 

 _________________________________________________________________________________

Assine a PI News, a newsletter semanal da Plástico Industrial, e receba informações sobre mercado e tecnologia para a indústria de plásticos. Inscreva-se aqui.

__________________________________________________________________________________


 

Imagem: wayhomestudio/Freepik


 

Leia também:

 

Os materiais plásticos na área médica

 

Plásticos para a área médica: o futuro deste setor



Mais Notícias PI



A Lecar não vai mais produzir carros elétricos, mas sim híbridos.

Montadora brasileira vai redirecionar esforços antes dedicados à fabricação de carros elétricos para o desenvolvimento de veículos híbridos flex, com sistema de tração elétrico.

01/07/2024


Empresas de extrusão buscam atualização tecnológica

Ênfase no atendimento ao setor de embalagens e interesse por tecnologias habilitadoras da indústria 4.0 são tendências entre as empresas que processam materiais plásticos usando o processo de extrusão.

01/07/2024


Consumo de PVC aumentou entre 2022 e 2023

Pesquisa do IBPVC e da MaxiQuim revelou que o consumo aparente de PVC no País, nos dois últimos anos, passou de 1.024 para 1.122 toneladas.

25/06/2024