A ColorFabb (Holanda) lançou recentemente o LW-PLA, um filamento de poli(ácido láctico) desenvolvido com tecnologia de espumação ativa para produção de peças mais leves do que as impressas com PLA comum.

 

A expansão do material começa quando o filamento é submetido a uma temperatura por volta de 230 °C, quando se inicia a formação de bolhas que aumentam o seu volume em quase três vezes. As principais variáveis de entrada para controlar a expansão do material são velocidade, temperatura e fluxo. Isso permite que os usuários variem a densidade do material em diferentes partes do modelo impresso.


De acordo com informações fornecidas pela empresa, por conta da propriedade de expansão do material, os equipamentos podem diminuir o fluxo mantendo a precisão dimensional e proporcionar uma redução de peso de até 65%, em comparação ao PLA comum. Essa expansão acarreta ainda a economia de material, uma vez que, devido ao aumento do volume, utiliza-se menos massa.

 

Disponível na cor preta ou natural, o material possui Tg em 55 °C, boas propriedades de acabamento de superfície fosca e pode ser lixado para obter um acabamento mais suave. Sua densidade pode variar de 1,210 a 1,430 g/cm³ (quando não ativado), reduzindo para 0,403 a 0,476 g/cm³ (quando ativado).


Aparência de cobre

Outro material fornecido pela holandesa é o bronzeFill, um filamento à base de PLA/PHA carregado com partículas finas de bronze que proporcionam aparência e peso diferenciados em relação às peças impressas com polímeros sem cargas metálicas.

 

A característica marcante desse material surge na fase de acabamento das peças impressas. Quando lixado, a fim de se obter um acabamento mais uniforme na superfície, o componente obtém altos índices de brilho devido à presença das partículas metálicas. Segundo a ColorFabb, o lixamento (utilizando progressivamente lixas com gramatura 120-180, 240-320 e finalizando com 600 ou superior) e o polimento das peças (com pano macio e produto específico para cobre) fazem com que o bronze presente no polímero brilhe.


Por conta da presença do metal, o material possui densidade de 3,9 g/cm³, ou seja, mais de três vezes a densidade de filamentos comuns de PLA/PHA, o que torna os projetos mais pesados e mais próximos de produtos fabricados em metal. Porém, características como Tg (55 °C) e temperatura de impressão (190-220 °C) se mantêm iguais às do polímero base.

 

Cores sob demanda

Além do LW-PLA e do bronzeFill, a holandesa passou a dispor do serviço “Color on Demand”, que oferece aos clientes a possibilidade de encomendar filamentos, também de PLA, com cores personalizadas e em baixos volumes.

 

Graças a um novo processo de coloração implementado pela empresa, os pedidos de filamentos em cores pertencentes ao seu sistema RAL (sistema universal de cores usado em diversas indústrias) com mais de 100 opções, serão vendidos em carretéis a partir de 750 g. Já as cores personalizadas, após validação on-line com a empresa, podem ser fornecidas a partir de 2,2 kg em um único carretel.

 

#filamento #impressao3D #pla #colorondemand #cobre



Mais Notícias PI



Cresce o interesse em tecnologia digital

Estudo abordou os tipos de tecnologia digital que estão no radar da indústria de manufatura, e trouxe um panorama das áreas em que eles poderão ser usados.

06/08/2020


Suporte para materiais de engenharia

Empresa desenvolve filamento de suporte à base de poliacrilato voltado especificamente para materiais de engenharia impressos em 3D.

03/08/2020


Filamento antichamas

Fabricante brasileira lança filamento de ABS antichama recomendado para fabricação de componentes para indústria de aviação e automobilística.

03/08/2020