Os hábitos surgidos com a pandemia tornaram as embalagens plásticas indispensáveis para abastecer serviços de e-commerce, envasar produtos de higiene e limpeza e dar suporte ao setor médico-farmacêutico, entre tantos outros usos.

 

De acordo com um levantamento feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) para a Associação Brasileira de Embalagens (Abre), a produção de embalagens plásticas avançou 6,8% em 2020 em relação ao ano anterior. No quarto trimestre do ano passado este crescimento foi de 8,5%, enquanto a indústria de transformação como um todo amargava quedas significativas.

 

Para 2021, a perspectiva é que a produção desses itens cresça entre 4,4% e 5,9% sobre 2020, e como reflexo desse aquecimento, o segmento de extrusão teve nas embalagens o seu maior usuário no ano que passou, com mais de 35% da produção direcionada ao setor. É o que aponta o levantamento anual feito por Plástico Industrial junto aos transformadores por extrusão, que pode ser conferido na edição de abril, a partir da página 26.

Ele mostra ainda que essas empresas foram impactadas pelas dificuldades típicas da crise sanitária, mas também passaram a ter mais interesse em mudar sua forma de produzir, encontrando nas novas necessidades do consumidor final o alento de que precisavam para manter os ânimos: 53,5% delas sofreram consequências positivas do aumento do consumo de embalagens em todos os níveis. Com isso, muitas foram as que contrataram mais funcionários, aumentaram sua capacidade de produção, fizeram parcerias para fabricação terceirizada (outsourcing) e passaram a se interessar por automação.

 

A disseminação de novas funções para os materiais plásticos as levou também ao mercado de envase de vacinas e aos filmes com função antiviral (veja matérias na página 38), aplicações que exigem rigoroso controle da qualidade. Este, por sinal, é assunto do artigo que começa na página 22 e trata do uso de câmeras com varredura linear para detecção segura de impurezas durante o bobinamento de filmes. Tudo para que as virtudes restabelecidas para esses materiais cada vez mais técnicos não se percam no caminho entre a produção e o consumidor final.

 

Hellen Souza (hellen.souza@arandaeditora.com.br)

 


 



Mais Notícias PI



Coletânea de materiais

Uma edição com guias dedicados a categorias de materiais que já se estabeleceram em mercados específicos.

24/06/2022


Meu bem, meu mal

Detestados quando se interpõem no nosso caminho na forma de rejeitos, os materiais plásticos têm apoiado a evolução das chamadas ciências da vida. Neste ambiente eles continuam sendo não só bem-vindos, mas essenciais.

13/05/2022


Enfim, ao vivo

Rever parceiros comerciais, discutir os atuais desafios e conferir in loco o desenvolvimento tecnológico voltado para a cadeia de plásticos. Experiências que haviam se tornado raras voltarão a ser possíveis na Interplast.

24/03/2022