Longe de serem escolhidas aleatoriamente, as cores dos produtos plásticos que chegam até o consumidor são objeto de estudos, medições e controle, e por isso o trabalho em torno dessa escolha envolve a participação de muitos profissionais, em etapas que vão desde o desenvolvimento até a produção.

 

A reportagem especial que começa na página 12 traz informações sobre as propostas de alguns fornecedores de concentrados de cor para orientar a escolha de fabricantes de produtos plásticos voltados predominantemente para os setores de bens de consumo, tais como embalagens, brinquedos e utilidades domésticas. Também são abordados os equipamentos que mensuram e caracterizam com precisão todos os matizes, para que eles possam ser reproduzidos com fidelidade.

 

Complementando essas informações, em seguida publicamos o guia da oferta de sistemas de medição de cor (página 21), que lista alguns fornecedores atuantes no mercado brasileiro, assim como os recursos e características dos equipamentos que eles comercializam.

 

E dando continuidade ao tema, o artigo técnico que começa na página 22 trata das formulações com altos requisitos técnicos, nas quais a cor pode ter a função adicional de sinalizar determinado uso ou mesmo orientar um padrão de montagem de componentes. Neste caso, pigmentos e masterbatches precisam ser estáveis e não interferir no desempenho de cargas e aditivos, tais como retardantes de chama ou modificadores.

 

Ainda tratando de tendências, porém sob outro prisma, publicamos aqui a nova edição do guia de fornecedores de moldes e matrizes, que passou a listar também os recursos de impressão 3D que as ferramentarias colocam à disposição de seus clientes. No atual levantamento, 25% delas afirmaram dispor desses equipamentos, o que aponta um avanço substancial em direção à digitalização da produção. E por esta razão publicamos também neste mês um diretório das empresas que fornecem digitalizadores ópticos 3D que automatizam tanto a engenharia reversa de componentes quanto o controle da qualidade. Junto com sensores e sistemas de controle, eles ajudam a compor as bases da transformação digital da indústria, um dos caminhos inevitáveis a serem trilhados não só neste ano, mas nos próximos tempos.

 



Mais Notícias PI



Técnicas para resistir ao caos

Se este ano está provocando reflexões, elas certamente estão relacionadas ao aprendizado que se fez necessário diante do imprevisto.

19/10/2020


Radiografia de um processo de sobrevivência

Inventário bianual do parque de máquinas para transformação de plásticos deste ano mostra também os efeitos da pandemia de Covid-19 sobre o setor.

20/08/2020


Uma nova realidade no fim do túnel

Crises são cíclicas e seu maior legado é fazer com que pessoas e empresas se transformem a partir de uma experiência ruim. Está sendo assim com a indústria em geral e em particular com a de plásticos.

22/07/2020