A alemã EOS desenvolveu um sistema de manufatura aditiva revolucionário que, segundo a empresa, possui potencial para substituir a moldagem por injeção em várias aplicações. O coração da nova tecnologia é uma matriz contendo quase um milhão de diodos emissores de laser usada num processo de fusão que usa leito de pó.

 

A cada camada sinterizada são ativados apenas os diodos que combinam com os dados disponíveis no CAD, os quais podem ser controlados voxel por voxel. Isso torna possível não apenas confeccionar componentes detalhados, como também influenciar localmente as características da peça que está sendo feita.

 

#plastico #manufaturaaditiva #producaoemlargaescala



Mais Notícias PI



PLA em escala mundial

Joint-venture europeia anuncia para 2024 a entrada em operação de uma unidade de produção de bioplásticos em larga escala.

25/09/2020


PLA em escala mundial

Joint-venture europeia anuncia para 2024 a entrada em operação de uma unidade de produção de bioplásticos em larga escala.

25/09/2020


Financiamento para máquinas e equipamentos

Empresa alemã recebe aval do Banco Central para atuar como banco no Brasil e oferecer opções de crédito para aquisição de equipamentos, inclusive no setor de plásticos.

23/09/2020