A alemã EOS desenvolveu um sistema de manufatura aditiva revolucionário que, segundo a empresa, possui potencial para substituir a moldagem por injeção em várias aplicações. O coração da nova tecnologia é uma matriz contendo quase um milhão de diodos emissores de laser usada num processo de fusão que usa leito de pó.

 

A cada camada sinterizada são ativados apenas os diodos que combinam com os dados disponíveis no CAD, os quais podem ser controlados voxel por voxel. Isso torna possível não apenas confeccionar componentes detalhados, como também influenciar localmente as características da peça que está sendo feita.

 

#plastico #manufaturaaditiva #producaoemlargaescala



Mais Notícias PI



Investimento em reciclagem

Gestora de resíduos europeia investe em maquinário para ampliar a oferta de reciclados obtidos a partir do plásticos flexíveis e rígidos.

11/08/2020


Momento pós-pandemia favorece o mercado de itens de lazer

Fabricante de gelcoat para acabamento de piscinas já percebe aumento de demanda por este item.

10/08/2020


Cresce o interesse em tecnologia digital

Estudo abordou os tipos de tecnologia digital que estão no radar da indústria de manufatura, e trouxe um panorama das áreas em que eles poderão ser usados.

06/08/2020