A alemã EOS desenvolveu um sistema de manufatura aditiva revolucionário que, segundo a empresa, possui potencial para substituir a moldagem por injeção em várias aplicações. O coração da nova tecnologia é uma matriz contendo quase um milhão de diodos emissores de laser usada num processo de fusão que usa leito de pó.

 

A cada camada sinterizada são ativados apenas os diodos que combinam com os dados disponíveis no CAD, os quais podem ser controlados voxel por voxel. Isso torna possível não apenas confeccionar componentes detalhados, como também influenciar localmente as características da peça que está sendo feita.

 

#plastico #manufaturaaditiva #producaoemlargaescala



Mais Notícias PI



Impressora 3D é divulgada em feira

Equipamento conta com câmara ativamente aquecida e pode processar materiais como PA e PC.

24/05/2022


Mais aproveitamento na reciclagem de fios e cabos 

Empresa do ABC paulista desenvolveu maquinário que separa o material polimérico dos metais presentes em fios e cabos, garantindo, em alguns casos, 99,9/% de pureza para o cobre obtido.

24/05/2022


Plataforma digital para monitoramento do chão de fábrica feita no Brasil

Sistema abrange a interconectividade entre máquinas, além da coleta e transmissão de dados em tempo real, in loco e remotamente.

24/05/2022