O recolhimento que nos foi imposto pelos tempos pandêmicos pode ter deixado algumas sequelas, mas foi também uma oportunidade de autocrítica transformadora, tanto na esfera pessoal quanto na corporativa. Mudanças surgiram e, no cômputo geral, foi possível verificar um pequeno salto evolutivo na forma como encaramos o trabalho e as nossas rotinas.

 

Empresas se modernizaram, a digitalização bateu à porta de todos com um universo de novas possibilidades e a automação passou a ser vista não só como uma aliada da produtividade, mas também da preservação de vidas. Não fosse o relativo grau de maturidade de uma parcela da indústria de manufatura e do setor de serviços nesse quesito, o desabastecimento teria sido mais uma variável indesejável dos difíceis tempos de pandemia.

 

Chamada à responsabilidade, a indústria reagiu e respondeu com atitude, pesquisa e desenvolvimento. E agora, no caso do segmento metalmecânico, é chegado o momento de exibir presencialmente o que foi criado ao longo desse período que representa uma parte infinitesimal da nossa História, mas que revolucionou a gestão e deu novas direções a milhares de empresas.

 

A Feimec, Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos, que se realiza em São Paulo (SP), no mês de maio, em formato presencial, será, com toda certeza, um divisor de águas nesse sentido. Será mostrado ali o trabalho realizado pelos setores de pesquisa e desenvolvimento das empresas do setor metalmecânico nos últimos três ou quatro anos, com a possibilidade de troca de ideias in loco, algo que havia se tornado um luxo e um risco.

 

A expectativa é grande por parte das empresas expositoras, que vinham se preparando para trazer a público novos produtos e serviços desde 2019, quando foram realizadas as últimas grandes feiras presenciais. Parte das novidades que elas estão preparando pode ser vista na cobertura prévia da feira, a partir da página 32 da nova edição de Máquinas e Metais.

 

Máquinas-ferramenta, sistemas de automação, software, serviços conectados e impressão 3D de metais integrada às rotinas de manufatura são algumas das atrações previstas. Tais temas, por sinal, têm sido também objeto frequente das newsletters e da seção de notícias no site da Máquinas e Metais.

 

Aos expositores e aos visitantes desejamos um feliz retorno à possibilidade de conhecer realmente de perto o resultado do trabalho de milhares de profissionais que promovem o avanço da indústria brasileira de máquinas-ferramenta e de manufatura de metais. A Máquinas e Metais está ao lado de todos.

 

Hellen Corina de Oliveira e Souza

Diretora de redação

hellen.souza@arandaeditora.com.br

 

 

 



Mais Notícias MM