Pertencente ao grupo chinês Weifu, a fabricante Weifuautocam Precision Machinery Corporation produz peças e componentes automotivos como bicos injetores, bombas de alta pressão e válvulas eletromagnéticas de transmissão. Para a produção de parafusos de ajuste para bombas hidráulicas de alta pressão, a empresa decidiu apostar na aquisição de uma retificadora ao invés de realizar as operações em vários tornos. Segundo a fabricante, a escolha foi justificada, entre outros fatores importantes, pela única fixação.

O modelo adquirido foi a retificadora Grindstar, produzida pela alemã Junker. Dois processos de usinagem são realizados na máquina: retificação de perfil e de corte, em uma única fixação, substituindo vários tipos de torno, especialmente em produções em série. É capaz de trabalhar com materiais macios e endurecidos, além de operar com barras de até 4 ou 6 m (opcional) de comprimento. O processo de retificação pode empregar rebolos de CBN ou diamantados.

Segundo Ge Wei, engenheiro de produção da Weifuautocam, além de o processo ter se tornado mais produtivo, a qualidade superficial da peça também melhorou. “Outro fator decisivo foi a não necessidade de dressar os rebolos. A operação da máquina é simplificada pelo pequeno número de ajustes. Além disso, a máquina é equipada com um sistema de medição em processo, o que garante a estabilidade da qualidade e que nos permite implementar uma operação quase sem operador”, acrescentou.

Parceria de longa data

A aquisição da Grindstar pela Weifuautocam é mais um desdobramento da parceria entre as duas companhias, que começou no início dos anos 2000. A confiança mútua se tornou tão afinada que a empresa chinesa teve confiança suficiente para apostar na nova máquina, tornando-se a primeira fabricante de seu país a adotar esta tecnologia. 

Para que isto acontecesse, porém, realizou-se um minucioso processo de comissionamento, em que um técnico do Grupo Weifu foi treinado para a montagem e os testes iniciais da máquina. Esta etapa envolveu a ida de um engenheiro da Junker para efetuar ajustes necessários em decorrência da diferença de temperatura entre o ambiente da oficina em que o equipamento seria instalado e a exigida para o correto funcionamento do equipamento. 



Mais Notícias MM



Furação: Broca de ponta com revestimento de carbono chega ao mercado

Lançamento da Sumitomo voltado para a usinagem em ligas de alumínio e materiais não ferrosos é revestido com o material diamantado

11/05/2021


Moldes e matrizes: sistema a laser pode ser usado para tratamento superficial

Parceria entre o Instituto Senai de Inovação em Sistemas de Manufatura e Processamento a Laser, de Joinville (SC) e as empresas RobotMaster e Kuka tem conduzido projetos aplicando o laser no tratamento superficial de metais

27/04/2021