Para reduzir paradas não programadas na linha de montagem do carro elétrico Chevy Bolt, a montadora GM está lançando mão de uma solução criativa: o uso da impressora F900, da empresa Stratasys, para a confecção de ferramentas chamadas risers, responsáveis por dar apoio e posicionar as peças no palete de transporte aéreo. 

Tal mudança foi necessária em razão dos problemas causados pelo peso do aço, material anteriormente usado para a fabricação destas peças, como eventuais pausas no equipamento de automação. A matéria-prima escolhida para a impressão 3D foi a fibra de carbono FDM Nylon 12CF, 72% mais leve do que o modelo anterior, mas que oferece rigidez e resistência.

Outra vantagem do novo processo foi a economia de tempo na produção das ferramentas, que passaram a ser criadas em apenas 15 dias, contra nove semanas nas vezes em que o aço era utilizado. Para completar, os custos de construção e pós-usinagem foram reduzidos, bem como a frequência de manutenção periódica.



Mais Notícias MM



Retificação de médias e grandes séries de peças

Nova linha de retificadoras comporta rebolos de até 610 mm de diâmetro e tem a aplicação de fluído refrigerante modulada conforme o tipo de operação a ser realizada.

24/06/2022


Estudo prevê bom desempenho para o mercado de manufatura inteligente

Tecnologias habilitadoras e crescimento por regiões são temas do estudo de 320 páginas que projeta forte crescimento para o mercado de fabricação inteligente.

09/06/2022


Análise e troca automática de pastilhas de corte

Sistema digital desenvolvido pelo Instituto Fraunhofer IPK monitora a condição das ferramentas e realiza a sua troca de forma automática.

06/06/2022