A Hufschmied está em festa. A empresa alemã comemora os resultados de um estudo recém-divulgado pela Universidade de Ciências Aplicadas de Augburg (Alemanha) que estabeleceu um comparativo entre ferramentas destinadas à usinagem de dióxido de zircônio. A pesquisa concluiu que um equipamento da marca, a fresa HC720DT-DIP 3S, foi a que realizou o melhor trabalho ao longo do processo, oferecendo alta qualidade durante todo o seu tempo de vida.

O levantamento apontou que somente o equipamento da Hufschmied, entre os dez envolvidos no teste, pôde atuar de forma eficiente mesmo nas estruturas mais delicadas da usinagem de cerâmica de ZrO2, composto indispensável na área dentária. Realizado conforme o conhecido teste de Merlon, o experimento envolveu a usinagem de peças brutas com diferentes espessuras. Foi conduzido com a fresadora e retificadora Sirona inLab MC X5.

“O estudo mostrou de forma objetiva que fomos bem-sucedidos em desenvolver uma ferramenta de usinagem muito especial para a indústria odontológica. Muito disso se deve à forma da aresta de corte da ferramenta, que é específica para o dióxido de zircônio, e ao revestimento de diamante”, garante Ralph Hufschmied, diretor-geral da companhia.



Mais Notícias MM



Manufatura aditiva: nova aquisição movimenta o mercado internacional

Empresa americana Desktop Metal é a nova proprietária da italiana Aidro, empresa inovadora no ramo de impressão 3D

14/09/2021


Tecnologia: impressora 3D com IA e algoritmos para aprendizado de máquinas

Lançada pela Breton, o modelo Genesis combina métodos aditivos e substrativos de produção com materiais termoplásticos em larga escala

31/08/2021


Aplicação: máquina de serra é capaz de separar titânio impresso em 3D

Novidades da alemã Behringer, os modelos HBE320-523 3D e LPS-T. da série 3D realizam corte em componentes feitos por manufatura aditiva

31/08/2021