A partir de 4 de julho de 2024 estarão abertas as inscrições para programas de financiamento de projetos para a indústria de manufatura e, inclusive, para o setor metal mecânico, pela Plataforma Inovação para a Indústria, que é gerenciada pelo SENAI em parceria com o SESI.

 

O programa abrirá espaço para propostas de inovação elaboradas por empresas com pequeno, médio ou grande porte, o que inclui startups com atuação de até uma década e faturamento anual menor que R$ 16 milhões.

 

Há diferentes categorias de financiamento, cada qual com regras específicas. Um resumo sobre algumas categorias do programa, e o quê elas abrangem, é mostrado abaixo. 

 

Aliança industrial – até R$ 3 milhões: voltada para o desenvolvimento de projetos de produtos, processos e serviços propostos por um grupo de empresas, as quais vão compartilhar riscos financeiros e tecnológicos. Duração máxima de 24 meses. 

 

Empreendedorismo industrial, startup.tech e instituição âncora – até R$ 3 milhões: para empresas, investidores e startups que queiram desenvolver conjuntamente soluções inovadoras para médias e grandes indústrias. Os projetos são executados pelos Institutos SENAI de Inovação (ISIs) ou Institutos SENAI de Tecnologia (ISTs) em parceria com as empresas. Startups, MEIs ou MPEs podem participar. Duração máxima de 24 meses. 

 

Aliança Agenda Tech – até R$ 1,2 milhão: requer a união de recursos de indústrias, associações industriais, universidades e instituições científicas, tecnológicas e de inovação para o desenvolvimento de projetos de pesquisa, consultoria e educação. Duração máxima de 12 meses. 

 

Missão Industrial – até R$ 2 milhões: para empresas, investidores e associações setoriais e industriais que pretendem organizar missões industriais. O SENAI vai promover o contato entre as partes envolvidas para a elaboração de projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação. Duração máxima de 36 meses. 

 

Smart Factory – para o desenvolvimento de novos produtos que acelerem a adoção de tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0 por micros, pequenas e médias empresas de diversos setores industriais. Envolve parceria com a FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos; MDIC – Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços; e BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. Duração de 12 meses.

 

Mover/Rota 2030 – envolve o investimento em projetos estruturantes e de pesquisa, desenvolvimento e inovação para a cadeia automotiva, e em consultorias centradas na produtividade e digitalização de empresas do setor. 

 

No que se refere ao programa, e à previsão das entidades que estão à frente dele quanto à possível movimentação de R$ 350 milhões em 2024, Gustavo Leal, diretor-geral do SENAI, comentou: “Pela plataforma, divulgamos as chamadas, os editais e os projetos para diferentes categorias, que disponibilizam recursos e unem empresas, fornecedores de tecnologia e pesquisadores com o objetivo de promover pesquisa e inovação para a indústria no Brasil e, consequentemente, o aumento da produtividade e competitividade. São os parceiros que permitem a alavancagem e o fortalecimento da plataforma. Dos R$ 350 milhões previstos para esse ano, a cada R$ 1 do SENAI, temos R$ 16,50 dos parceiros”.

 

De acordo com o executivo, a lista de instituições que já formaram parcerias com o SENAI por meio da plataforma de inovação contém nomes como ABDI – Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, Embrapii – Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial e Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, entre outras instituições no Brasil e na Europa. 

 

 

Programa completa 20 anos

 

A Plataforma Inovação para a Indústria completou 20 anos de existência. De acordo com informações fornecidas à imprensa, os programas realizados pelas instituições que gerenciam a plataforma – que envolveram inovação em ferramentarias, automação industrial e metal mecânica – movimentaram em duas décadas R$ 1,1 bilhão, somando mais de 1.400 projetos desenvolvidos e beneficiando 2 mil empresas.

________________________________________________________________________________

Assine a CCM Online, a newsletter quinzenal da Corte e Conformação de Metais, e receba informações sobre mercado e tecnologia para a indústria metalmecânica. Inscreva-se aqui.

________________________________________________________________________________

 

Imagem: Rawpixel.com, Freepik.

 

Leia também:

 

Monitoramento da produção acessível para pequenas e médias empresas

 

Uso de software CAD 3D no desenvolvimento de ferramenta de dobra

 

#SENAI #SESI #CorteConformaçãoMetais



Mais Notícias CCM



Analisador portátil identifica ligas metálicas instantaneamente

Novos modelos de analisadores portáteis permitem a identificação de elementos de liga em metais de forma rápida e com recursos de conectividade.

15/07/2024


Conformação rotativa pode tornar viáveis as células a combustível

O Instituto Fraunhofer de Máquinas-Ferramenta e Tecnologia de Conformação (IWU) anunciou o desenvolvimento de um sistema rotativo para estampagem das finíssimas chapas metálicas usadas na montagem de placas bipolares que compõem as células a combustível. A novidade poderá reduzir os custos de produção dessas células, com impacto no mercado da mobilidade elétrica, tendo em vista que elas substituem as baterias.

15/07/2024


Estampagem a quente e recursos digitais serão mostrados pela Schuler na EuroBLECH

Fabricante de prensas vai expor tecnologia para estampagem a quente e união de chapas por temperatura e pressão na feira alemã EuroBLECH de 2024.

15/07/2024