A alemã Covestro, com subsidiária brasileira em São Paulo (SP), inaugurou uma instalação para a produção de anilina totalmente à base de biomassa, em substituição ao petróleo. A planta-piloto está localizada no Chempark, na unidade de Leverkusen ( Alemanha), onde o insumo será produzido até que se possa alcançar uma escala industrial.

 

A anilina é usada na obtenção do diisocianato de metilenodifenila (MDI), utilizado na produção de poliuretanos, e ajuda a reduzir a pegada de CO2 da cadeia usuária do material.

 

“Entre outras coisas, a anilina é uma matéria-prima chave para as espumas utilizadas no isolamento de prédios e refrigeradores”, explicou Thorsten Dreier, chief technology officer (CTO) da Covestro: “Até agora, a anilina era produzida a partir de matérias-primas fósseis, como o petróleo. Com nosso novo processo, estamos ajudando a criar uma economia circular”.

 

O processo foi desenvolvido pela Covestro junto com parceiros da comunidade científica. Comparado à tecnologia convencional, ele melhora a pegada de carbono da anilina e enfatiza a possível contribuição da biotecnologia industrial para a produção de plásticos: no novo processo, um microorganismo customizado ajuda a converter um açúcar industrial extraído de plantas em um produto intermediário por meio de fermentação. Isso ocorre em condições mais amenas e, portanto, mais compatíveis com o meio ambiente do que nos processos convencionais. Em um segundo passo, a catálise química do produto intermediário cria a anilina, com 100% de carbono à base de plantas.

 

A pesquisa com a anilina de base biológica está sendo financiada pelo governo alemão, cujo Ministério para Alimentos e Agricultura está financiando também um projeto subsequente (Bio4PURDemo), conduzido pela Covestro com parceiros até 2025. A Universidade RWTH Aachen, junto com o Centro CAT Catalytic e a Universidade de Stuttgart também participam do projeto.

 

Imagem: Covestro

 

Conteúdo relacionado:

 

 

Novo termoplástico reforçado terá origem 100% biológica

 

Polímero de tamarindo. Pesquisador indiano é premiado por inovação em química sustentável.

 

#Covestro



Mais Notícias PI



Do flake ao produto final. Linha da Engel conjuga extrusão e injeção de material reciclado.

Processo de dois estágios elimina a regranulação e a refusão do material reciclado destinado à fabricação de produtos injetados. O objetivo é obter ganhos relativos a custos de produção e logística interna para as empresas que reciclam suas sobras de processo e também para as que compram reciclados no mercado.

02/04/2024


Software de realidade aumentada para processos robotizados

Recursos que permitem a simulação de processos complementares à transformação de plásticos realizados por robôs industriais podem ser acessados por um software lançado pela Kuka. E também por um aplicativo gratuito disponível para smartphones e tablets.

19/03/2024


Associações norte-americana e alemã juntas pelo padrão OPC-UA na indústria de plásticos

Durante a próxima edição da feira NPE, que acontece em maio, nos Estados Unidos, a associação de construtores de máquinas da Alemanha vai alinhar estratégias com a entidade que representa a indústria de plásticos nos Estados Unidos, visando à adoção do protocolo de comunicação OPC UA para o maquinário do setor de plásticos.

26/03/2024