A Mantova Tubos Flexíveis (Caxias do Sul, RS) conseguiu triplicar seu volume de produção nos últimos cinco anos apostando em inovação, na presença internacional e no lançamento de novos produtos, cujos principais mercados são os segmentos de automação, automotivo, agrícola e linha branca.

 

Após registrar recordes em suas vendas externas em 2022 e investir na instalação de uma unidade no México – a primeira fora do Brasil –, a empresa lançou este ano um produto inovador para atender ao mercado de veículos elétricos, setor que passa por uma fase de aceleração no Brasil e no Exterior. Trata-se de um tubo com resistência à hidrólise, à alta temperatura e a produtos químicos, para uso no sistema de arrefecimento de baterias, com base em tecnologia desenvolvida por engenheiros e técnicos da sua equipe de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação.

 

Os tubos são produzidos com matéria-prima fornecida por uma empresa europeia e a estimativa é de que, pelo potencial do mercado, o produto possa trazer um incremento de até 10% no faturamento da empresa, que possui hoje um portfólio superior a três mil itens.

 

O diretor da Mantova, Afonso Vicenzi, comentou que a empresa – que completou 30 anos este mês – atua desde a sua fundação no desenvolvimento e fabricação de tubos para condução de fluidos destinados a um mercado que exige confiabilidade e consistência. O acelerador de partículas Sirius, do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), grande projeto da ciência brasileira situado em Campinas (SP), por exemplo, tem um sistema de refrigeração de seus eletroímãs construído com tubos de poliamida (PA) desenvolvidos pela Mantova.

 

Dentre os recursos de que a empresa dispõe para atuar em setores com altos requisitos de qualidade está um laboratório interno apto a realizar análises mecânicas e químicas, processamento, preparação de amostras e procedimentos de metrologia, atendendo a rigorosos requisitos normativos aplicáveis aos produtos e especificações dos seus clientes. “Entre os nossos planos está a ampliação da atuação no mercado médico-hospitalar”, acrescentou Vicenzi. Em 2022, a empresa exportou seus produtos para mais de 10 países, tendo como principais destinos México, Argentina, Chile e Uruguai. No último ano as exportações representaram mais de 15% do faturamento.

 

Imagens: Mantova


 

 

Leia também:

 

Eficiência energética para a indústria. Programa segue com inscrições

 

Microtubos de polipropileno para a coleta de sangue


 


 



Mais Notícias PI



A Lecar não vai mais produzir carros elétricos, mas sim híbridos.

Montadora brasileira vai redirecionar esforços antes dedicados à fabricação de carros elétricos para o desenvolvimento de veículos híbridos flex, com sistema de tração elétrico.

01/07/2024


Empresas de extrusão buscam atualização tecnológica

Ênfase no atendimento ao setor de embalagens e interesse por tecnologias habilitadoras da indústria 4.0 são tendências entre as empresas que processam materiais plásticos usando o processo de extrusão.

01/07/2024


Consumo de PVC aumentou entre 2022 e 2023

Pesquisa do IBPVC e da MaxiQuim revelou que o consumo aparente de PVC no País, nos dois últimos anos, passou de 1.024 para 1.122 toneladas.

25/06/2024