A Solvay, com filial administrativa em São Paulo (SP), passou a oferecer uma nova linha de polifitalamida (PPA) – sob a marca Amodel – com grades voltados especificamente para o fornecimento à indústria automotiva devido ao aumento da demanda por materiais com altos índices de desempenho e sustentabilidade em aplicações elétricas e eletrônicas da “e-mobility”, termo usado para meios de transporte com propulsão elétrica.

 

De acordo com relatório da companhia disponibilizado à imprensa, o lançamento contempla as linhas Supreme e Bios. Na linha Supreme Amodel PPA, os grades AE 9933 e AE 9950 foram projetados para e-motors e barramentos de inversor operando a 800 Volts ou mais. Eles combinam elevada classificação de índice de rastreamento comparativo (CTI) com resistência ao choque de ciclo térmico, de -40 a 150 °C. Como uma inovação em relação às PPAs já disponíveis no mercado, eles também manterão seu CTI ao longo do tempo, mesmo após exposição temporária a picos de temperatura acima de 150 °C.

 

Já a linha Amodel Bios oferece os grades HFFR R1-133 e HFFR R1-145, os quais possuem resistência à chama sem halogênios e atendem à tendência de integração do motor elétrico, da eletrônica de potência e da caixa de engrenagens em um único sistema de acionamento elétrico consolidado. Com CTI >600 Volts, resistência ao calor >120 °C e boa estabilidade dimensional, esses graus permitiriam o projeto de sistemas altamente compactos usando componentes miniaturizados. Além disso, eles fornecem classificações de flamabilidade UL94 V0 sem a necessidade de retardadores de chama halogenados.

 

Por fim, a empresa mencionou que o grade Amodel Bios AE R1-133 foi desenvolvido especificamente para conectores de dados montados em superfícies que podem ser soldadas. Em comparação com a PPA padrão, a elevada resistência ao impacto e a resistência da linha de solda do material permitiriam que os projetistas reduzissem a espessura da parede dos conectores, economizando até 50% na área ocupada originalmente, proporcionando mais espaço para outros dispositivos eletrônicos.

 

Com base na premissa de diminuir a emissão de poluentes, a Solvay informou que utiliza 100% de energia renovável na produção de PPA, em sua fábrica nos EUA, ao passo que a linha Amodel Bios apresenta origem biológica em parte de sua estrutura molecular de cadeia longa, a qual possui ainda alta temperatura de transição vítrea (Tg), se comparada aos graus tradicionais.

 

(Foto: Solvay lança novos graus Amodel Supreme e Bios para apoiar mais inovações sustentáveis em e-mobilidade. Fonte Solvay, PR010)

#poliftalamida #ppa #aplicacoes 



Mais Notícias PI



Máquinas de autoatendimento incentivam a reciclagem de embalagens

Mais dez unidades da chamada Retorna Machine são instaladas em pontos da cidade de São Paulo, pela Ambev e Triciclo-Ambipar, que incentiva a troca de embalagens pós-consumo por serviços e créditos.

19/01/2022


Novos polímeros com grafeno, mais resistentes e sustentáveis

Parceria entre a Gerdau Graphene e a unidade Embrapii Senai Mario Amato terá foco na pesquisa, desenvolvimento e inovação para aplicações industriais do grafeno em plásticos.

18/01/2022


Poluição marinha por plásticos em debate

A AMI promove gratuitamente o evento virtual “Ocean Plastic”, que falará sobre como encontrar maneiras de resolver o problema da poluição marinha por plásticos.

17/01/2022