A alemã Covestro recebeu e utilizará uma remessa de 2 mil toneladas de benzeno sustentável da francesa Total como uma das suas medidas na trajetória para uma economia circular. A matéria-prima, com certificação, será utilizada como uma precursora para a produção de anilina, um produto importante para a produção do MDI, pré-polímero fabricado pela empresa.

 

O MDI é a base inicial para a produção de espumas rígidas de poliuretano (PU), utilizadas no isolamento térmico de prédios e equipamentos de refrigeração, além de aplicações na indústria automotiva, entre outras indústrias.

 

Segundo Daniel Meyer, head global do segmento de poliuretanos na Covestro, “por meio da parceria com a Total, estamos ajudando nossos clientes do segmento de espuma rígida a tornarem sua produção mais sustentável. Eles podem utilizar esta matéria-prima imediatamente em seus processos de produção sem nenhuma conversão técnica. A qualidade do produto é similar à daqueles baseados em produtos petroquímicos”.

 

A francesa afirmou, por meio do vice-presidente de marketing da divisão de químicos de base da Total Refining and Chemicals, Jean-François Renglet, que “essa parceria comercial demonstra o objetivo da companhia em produzir e comercializar novos produtos sustentáveis, ajudando nossos clientes a reduzirem sua pegada de carbono” dentro da proposta da Total, de “atingir a neutralidade em carbono até 2050 para todas suas atividades no mundo”.


 

Transição gradual para matérias-primas alternativas

As certificações de balanço de massa em toda a cadeia de valor tornam as produções mais sustentáveis, reduzindo a pegada de CO2 do produto e o uso de matérias-primas fósseis. O acrônimo ISCC representa o International Sustainability and Carbon Certification, um sistema internacional de certificação para atender aos requisitos de sustentabilidade em matérias-primas e mercados.

 

Com a transição gradual de sua produção para matérias-primas alternativas, a Covestro pretende substituir as de fonte fóssil e tornar suas cadeias de valor mais sustentáveis. E recentemente, recebeu a certificação ISCC Plus para a produção de anilina renovável (na Antuérpia, Bélgica) e de MDI (em Uerdingen, Alemanha), além da produção de policarbonato (PC) (em ambos os locais).

 

Foto: Covestro

#economiacircular #benzenosustentavel #poliuretano



Mais Notícias PI



Molduras de EPS para acabamento de muros e fachadas

Peças indicadas para obra limpa são produzidas com poliestireno expandido e recebem revestimento de elastômero.

07/12/2021


Mobilidade elétrica: novos grades de PPA voltados à inovação sustentável

Empresa desenvolveu novas soluções de poliftalamida (PPA) projetadas para aplicações em componentes de transportes elétricos e em eletrônica de potência.

30/11/2021


Uso de polímero leva à redução da espessura de placas flexíveis de circuito impresso

​​​​​​​Placas de circuito impresso flexíveis com uma espessura total de menos de 20 mícrons e várias camadas de metalização foram desenvolvidas graças ao uso de parileno.

22/11/2021