A alemã Covestro recebeu e utilizará uma remessa de 2 mil toneladas de benzeno sustentável da francesa Total como uma das suas medidas na trajetória para uma economia circular. A matéria-prima, com certificação, será utilizada como uma precursora para a produção de anilina, um produto importante para a produção do MDI, pré-polímero fabricado pela empresa.

 

O MDI é a base inicial para a produção de espumas rígidas de poliuretano (PU), utilizadas no isolamento térmico de prédios e equipamentos de refrigeração, além de aplicações na indústria automotiva, entre outras indústrias.

 

Segundo Daniel Meyer, head global do segmento de poliuretanos na Covestro, “por meio da parceria com a Total, estamos ajudando nossos clientes do segmento de espuma rígida a tornarem sua produção mais sustentável. Eles podem utilizar esta matéria-prima imediatamente em seus processos de produção sem nenhuma conversão técnica. A qualidade do produto é similar à daqueles baseados em produtos petroquímicos”.

 

A francesa afirmou, por meio do vice-presidente de marketing da divisão de químicos de base da Total Refining and Chemicals, Jean-François Renglet, que “essa parceria comercial demonstra o objetivo da companhia em produzir e comercializar novos produtos sustentáveis, ajudando nossos clientes a reduzirem sua pegada de carbono” dentro da proposta da Total, de “atingir a neutralidade em carbono até 2050 para todas suas atividades no mundo”.


 

Transição gradual para matérias-primas alternativas

As certificações de balanço de massa em toda a cadeia de valor tornam as produções mais sustentáveis, reduzindo a pegada de CO2 do produto e o uso de matérias-primas fósseis. O acrônimo ISCC representa o International Sustainability and Carbon Certification, um sistema internacional de certificação para atender aos requisitos de sustentabilidade em matérias-primas e mercados.

 

Com a transição gradual de sua produção para matérias-primas alternativas, a Covestro pretende substituir as de fonte fóssil e tornar suas cadeias de valor mais sustentáveis. E recentemente, recebeu a certificação ISCC Plus para a produção de anilina renovável (na Antuérpia, Bélgica) e de MDI (em Uerdingen, Alemanha), além da produção de policarbonato (PC) (em ambos os locais).

 

Foto: Covestro

#economiacircular #benzenosustentavel #poliuretano



Mais Notícias PI



Bioplástico para aplicação sob alta temperatura em motores

Instituto pesquisa como aplicar bioplástico como substituto aos materiais de origem fóssil em peças para compartimento do motor que são submetidas a altas temperaturas.

21/09/2021


Escadas em EPS, uma construção rápida e limpa

Sistema modular de construção de escadas oferece suporte estrutural e garantia de obras mais limpas, com componentes mais leves.

16/09/2021


Empresa lança grades para automóveis com até 29% de material reciclado

Grades de PP e PC/PET, todos com conteúdo reciclado, são voltados especificamente a aplicações na indústria automobilística.

08/09/2021