A alemã Lanxess, com escritório em São Paulo (SP), declarou a aquisição da companhia francesa Intace, uma fabricante de fungicidas especiais para a indústria de embalagens, aumentando assim sua presença de mercado como fabricante de produtos contendo biocidas e antimicrobianos. A transação deve ser concluída no primeiro trimestre de 2021.

 

De acordo com Nicolas Gallacier, chefe de Marketing da unidade de negócios Material Protection Products (Produtos com Material de Proteção) da Lanxess, “estamos participando ativamente da consolidação do mercado de proteção do consumidor. Com a aquisição da Intace, estamos fortalecendo nossa plataforma de tecnologia de biocidas para embalagens e rótulos na indústria de bens de consumo”.

 

Atualmente os produtos da Intace são utilizados principalmente em papel, cartão, embalagens de sabão, etiquetas e papel moeda  e esperam integrar o novo portfólio de produtos em um curto período, aproveitando também a presença global e experiência regulatória da Lanxess.

 

Segundo informações da companhia alemã, sua unidade de negócios de Material Protection Products, cujos produtos são usados em uma variedade de aplicações, emprega cerca de 660 funcionários e possui unidades de produção na Alemanha, Grã-Bretanha, EUA, Brasil, Índia, China e Cingapura. Com sua linha de ingredientes ativos antimicrobianos e conservantes, a unidade de negócios pode oferecer soluções específicas para diversos clientes na indústria, como tintas e revestimentos, desinfecção e proteção de madeira, bem como o setor de construção e de bebidas. Além de fornecer serviços técnicos e de pesquisa e desenvolvimento específicos para projetos.

 

(Foto: Lanxess)

#lanxess #biocida #plastico #lanxessadquireintace



Mais Notícias PI



Sachês pós-consumo transformados em itens esportivos

Projeto que integra a Boomera e a marca Nescau resultou na reciclagem de resina pós-consumo, proveniente de embalagens flexíveis, em itens esportivos, os quais foram doados a organização beneficente.

14/01/2022


Empresa supera sua meta de uso de material reciclado

A SC Johnson superou sua meta de uso de 15% de plástico reciclado em suas embalagens quatro anos antes do previsto e, agora, quase dobra a aposta para usar 25% até 2025.

12/01/2022


Manufatura aditiva e resina reciclada: as tendências no segmento de sopro

Pesquisa no ramo de transformação de plásticos por sopro apontou que mais de 70% das empresas usam manufatura aditiva (impressão 3D) para complementar seus processos produtivos, e mais de 60% utilizam resinas recicladas para fabricar seus produtos.

06/12/2021