Dados fornecidos pelo Instituto Aço Brasil em novembro corroboram o excelente momento vivido pelo setor ao longo de 2021. De acordo com a associação, que representa as empresas produtoras do segmento, a produção nacional da liga metálica subiu 3,1% em outubro em relação ao mesmo mês do ano passado, totalizando 2,9 milhões de toneladas. No mesmo período, houve alta de 25,9% na manufatura de laminados, com 22,4 milhões de toneladas, e de 6,1% na de semiacabados para vendas, com 6,9 milhões de toneladas. 

Desde janeiro, a produção de aço atingiu 30,3 milhões de toneladas, representando uma alta de 19,20% no comparativo com os dez primeiros meses do ano passado. No que diz respeito ao mercado interno, o mesmo período registra venda de 19,4 milhões de toneladas, 23,1% de crescimento em relação a 2020, e consumo aparente de 22,7 milhões de toneladas, 31% superior ao índice mensurado de janeiro a outubro do ano anterior.

Em outubro, as exportações foram de 1,2 milhão de toneladas (US$ 1,1 bilhão), o que representa respectivamente 58,5% de aumento em relação a igual período do ano passado, enquanto as importações chegaram a 369 mil toneladas (US$ 421 milhões), em uma alta de 126,5% em quantidade e 154,8% de valor no mesmo comparativo. No acumulado deste ano, o Instituto Aço Brasil registrou 9,1 milhões de toneladas (US$ 7,5 bilhões) exportadas, enquanto 4,2 milhões de toneladas (US$ 4,1 bilhões) foram compradas pelo Brasil junto ao exterior, em uma expansão de 159,1% frente ao período de janeiro a outubro de 2020.

 

#aço #manufatura #produção #economia #usinagem #mercado #Brasil



Mais Notícias MM



Matéria-prima: aço confirma forte crescimento no Brasil em 2021

Consumo aparente do material deve aumentar 24,3% em razão da retomada do mercado interno após a pandemia do coronavírus, segundo o Instituto Aço Brasil

07/12/2021


Mercado: empresa inaugura franquia com modelo pioneiro de negócio

Multinacional do setor de aço, ArcelorMittal terá loja em Minas Gerais com design e atendimento diferenciados para o consumidor final

23/11/2021


Moldes: novo revestimento nanocerâmico resulta em maior dureza e resistência à abrasão em peças injetáveis

Desenvolvido por pesquisadores da empresa nChemi, de São Carlos (SP), tratamento feito em escala nanométrica pode ser aplicado em moldes para injeção plástica e provoca efeito desmoldante semipermanente

26/10/2021