Por Giovanni Marques da Costa*
 

 

Existem duas maneiras relativamente comuns de produzir aço: pela combinação de minério de ferro e carvão ou por meio da reciclagem da sucata de aço. Estima-se que aproximadamente 30% do aço produzido no Brasil seja proveniente da reciclagem. O aço é um dos poucos materiais que pode ser infinitamente reciclado sem qualquer perda de qualidade, de acordo com especialistas do setor.

 

Embora a palavra “sucata” possa sugerir algo pejorativo, o aço proveniente dessa reciclagem possui um alto valor agregado, de acordo com o gerente de marketing da Açovisa, Giovanni Marques da Costa: “a sucata é muito valorizada e cobiçada como matéria-prima”, complementou.

Algumas vantagens do uso de sucata metálica na produção de aço são abordadas por profissional do ramo metalmecânico

 

Números do International Iron and Steel Institute – (IISI) – (Instituto Internacional do Ferro e do Aço), situado na Bélgica, indicam que 630 milhões de toneladas do produto são recicladas anualmente.

 

E o Brasil tem se apresentado como um dos líderes globais em reciclagem. Só a associação sem fins lucrativos Prolata reciclou 55.090 toneladas de latas de aço em 2021, por exemplo, o que representa um aumento de 141% em comparação a 2020.

 

A maioria dessas latas foram recicladas nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste: 28, 16 e 8 mil toneladas de latas de aço pós-consumo, respectivamente. O Paraná foi o estado que mais reciclou.


 

Reciclagem

 

O processo começa com a separação da sucata ainda na coleta seletiva de resíduos, essa organização pode ser manual ou eletromagnética. A sucata então é prensada em fardos para facilitar e otimizar o transporte até as usinas siderúrgicas, onde é submetida a temperaturas elevadas em fornos elétricos ou a oxigênio que chegam aos 1.500 ºC.

 

Sob essa faixa de temperatura o aço atinge seu ponto de fusão, chegando ao estado líquido, podendo ser convertido em tarugos ou placas metálicas para então, em seguida, ser submetido a processos que o transformarão em barras ou blocos de aço que serão processados por usinagem e/ou fresamento, por exemplo. Trata-se de um processo considerado rápido e que reduz os impactos ambientais.

 

Na reciclagem, o consumo de energia elétrica chega a ser 80% menor, também há economia da utilização de água, inclusive porque não há processo de extração de minério. Além disso, cada tonelada de aço representa uma economia de 1.140 quilos de minério de ferro.

 

A qualidade final do aço reciclado também é indicada por Costa:


 

 

 

 

 

Imagem: Canva.com

 



Mais Notícias MM



Planejando um futuro mais sólido e seguro para a cadeia metalmecânica

Profissionais em mapeamento de ruídos provenientes de fábricas dão exemplos de como empresas do segmento metalmecânico podem proteger a saúde auditiva de profissionais que atuam em parques fabris.

07/07/2022


Manufatura e a nova industrialização

Membro de associação ligada à indústria de máquinas-ferramenta faz uma revisão sobre fatores que influenciaram a rotina do ramo de manufatura em âmbito global, e que podem contribuir para a atualização de diretrizes para o segmento.

16/06/2022


ERP é importante para a indústria metalmecânica

Profissional da área de software para gestão de recursos na indústria faz comentários sobre como a implantação de ERP em parques fabris pode ser útil para empresas de diferentes portes e de diferentes ramos, como o de usinagem.

12/05/2022