O governo do Mato Grosso do Sul publicou no dia 23 de abril, no Diário Oficial do Estado, o edital de chamamento público para o Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) que orienta a elaboração de estudos técnicos que demonstrem a viabilidade de implantação, manutenção e operação de sistemas fotovoltaicos a serem instalados em prédios da administração pública.

A cargo do EPE - Escritório de Parcerias Estratégicas, a iniciativa tem o objetivo de criar uma parceria público-privada (PPP) que, após a implantação das centrais geradoras FV, também fará a gestão dos serviços de compensação de créditos para atender a demanda energética das estruturas físicas da administração pública do Mato Grosso do Sul. Até o momento, nenhuma edificação pública sul-mato-grossense conta com energia solar.

O propósito do governo do estado é aproveitar a alta taxa de incidência solar para economizar energia em suas repartições públicas. De acordo com estudos apresentados no edital, no Mato Grosso do Sul a taxa de incidência solar chega a 5200 Wh/m² ao dia, o que representa quase o dobro da irradiação solar da Alemanha e outros país europeus. Em 2019, o consumo de energia elétrica dos órgãos e entidades da administração pública direta e indireta do governo do estado foi de, aproximadamente, 170 milhões de quilowatt-hora (KWh).

Podem participar do PMI pessoas físicas ou jurídicas, de direito privado, ou grupo de pessoas, nacionais ou estrangeiras. Mais informação está disponível no link: www.epe.segov.ms.gov.br/pmi-n-01-2021-centrais-de-energia-eletrica-fotovoltaica/



Mais Notícias FOTOVOLT



Geração solar centralizada em franca expansão

Segundo a Greener, mais 9 GW em UFVs de grande porte serão agregados ao sistema em dois anos.

06/05/2021


Bolívia retoma planos para aproveitar reservas de lítio

Governo anunciou nova agenda que inclui industrialização do lítio com uso de nova técnica de extração.

06/05/2021


PPP no Piauí vai implantar 40 MW em miniusinas FV

Com oito usinas de 5 MW, intenção é compensar créditos de energia em prédios da administração pública do governo do estado.

06/05/2021