A solar fotovoltaica foi a fonte mais adicionada à rede elétrica do mundo em 2019, concluiu estudo da BNEF - Bloomberg News Energy Finance. Com recorde de 118 GW construídos no ano passado, superou todas as outras tecnologias e foi a mais implantada em um terço das nações avaliadas, em países como Austrália, Índia, Uruguai, Namíbia e Estados Unidos.

Segundo o relatório Power Transition Trends 2020, 81 países construíram pelo menos 1 GW de energia solar em 2019 e a fonte foi responsável por quase metade (45%) de toda a nova capacidade de geração de energia construída em todo o mundo.

O estudo destaca ainda que a capacidade instalada total da de energia solar passou de 43,7 GW em 2010 para 651 GW no final de 2019. A energia FV ultrapassou ainda a energia eólica, com potência instalada global de 644 GW, tornando-se assim a quarta maior com base na capacidade, atrás do carvão (2098 GW), gás natural (1812 GW) e hídrica (1160 GW).

A expectativa do estudo é de que a fonte continue em forte crescimento, com média de 140 a 178 GW de energia solar nova construída até 2022.  

Em geração de base, porém, as contribuições da energia solar são menores em virtude de seu fator de capacidade menor em comparação com os combustíveis fósseis. Em 2019, segundo a BNEF, a energia solar respondeu por 2,7% da eletricidade gerada no mundo, ante 0,16% registrado em 2010. 

O acompanhamento de dados primários nos países avaliados também mostrou como o mundo está gerando eletricidade. De 2018 a 2019, a eletricidade produzida por carvão caiu 3%, por conta da menor frequência de uso dessas usinas, com taxa média de utilização caindo de 57% em 2010 para 50% em 2019. Mesmo assim, foram gerados via carvão 9200 TWh em 2019, um aumento de 17% em comparação com 2010. A capacidade global das térmicas a carvão aumentou 32% em uma década, chegando a 2,1 TW em 2019.

Além disso, a BNEF estima que as emissões de CO2 do setor global de energia caíram 1,5% entre 2018 e 2019, já que os declínios nos Estados Unidos e na União Europeia compensaram o aumento de emissões na China, que respondeu por 37% do total emitido em 2019.

 





Mais Notícias FOTOVOLT



Vêm aí os webinars da Série Fotovoltaica de FotoVolt e EM

A proteção contra descargas atmosféricas e o monitoramento e gerenciamento da energia em geradores e usinas solares serão abordados em três eventos on-line gratuitos.

24/09/2020


Nova associação quer apoiar crescimento da energia solar no Nordeste

Fundada há um mês, a Anesolar terá como primeira bandeira a extensão da isenção de ICMS para miniusinas até 5 MW

25/09/2020


Oi contrata geração solar e eficiência energética

O acordo envolve geração distribuída de 14,44 MWp, de quatro usinas, e projetos de eficiência energética em escritórios.

24/09/2020