A espanhola Solatio inaugurou dia 9 de julho a usina solar Brígida, de 80 MW, no município de São José do Belmonte, em Pernambuco. Erguida em parceria com a Mercury Renew, a usina vai gerar aproximadamente 180 GWh por ano.

O empreendimento faz parte de complexo solar em sociedade com a Mercury que, ao ser concluído, terá 810 MWp, com mais duas usinas, e envolverá R$ 3 bilhões em investimentos, gerando 2500 empregos diretos e indiretos. A UFV Bom Nome contará com 130 MW e entrará em operação a partir de abril de 2022. A maior delas, a Belmonte, que terá 600 MW de potência, tem previsão de entrar em operação a partir do 3º  trimestre de 2022.

A sócia Mercury Renew é uma parceria firmada neste ano entre a gestora de recursos Perfin e a Servtec Energia. Com objetivo de investir R$ 5,5 bilhões para implantar 2 GW em usinas solares até 2025, a estratégia inclui 5 projetos já desenvolvidos pela Solatio. Além destes em Pernambuco, o destaque fica por conta da UFV Hélio Vargas, em Várzea de Palma (MG), que já conta com um contrato de compra e venda de energia (PPA) assinado com a Liasa, produtora de silício metálico. Com 650 MWp e investimento de R$ 1,7 bilhão, suas obras começam no segundo semestre, com início de operação previsto para 2023.



Mais Notícias FOTOVOLT



GD solar manteve crescimento e estabilidade de preços no 1º semestre

Mesmo com alta no custo dos equipamentos, geração distribuída continua a crescer em ritmo forte no País, aponta estudo da consultoria Greener.

23/09/2021


Shell Energy investirá R$ 3 bi no Brasil, principalmente em solar

Empresa também vai destinar parte do montante a energia eólica, gás natural e certificados I-REC, entre outros produtos.

23/09/2021


Fonte solar FV tem 32,25 GW cadastrados para o leilão A-5

Com 835 projetos cadastradas, fonte só perde em potência ofertada para as térmicas a gás natural.

23/09/2021