Ao planejar, construir e operar uma fazenda de energia renovável em área da mineradora de areia Nivelsteiner Sandwerke, a cidade de Herzogenrath planeja atender sua demanda de energia com zero emissões de CO2 até 2030. Um acordo de cooperação entre a GREEN Solar Herzogenrath GmbH e a Siemens Energy assinado recentemente prevê o desenvolvimento de um conceito economicamente viável para submeter do estado da Renânia do Norte-Vestfália, ao governo federal alemão e à União Europeia, visando à obtenção de financiamento do projeto para essa antiga região de mineração situada entre Aachen, na Alemanha, e a Holanda.

Construído em uma fazenda solar já operada pela GREEN Solar, o projeto envolve, entre outras coisas, a expansão da geração de energia solar e a construção de várias turbinas eólicas. A energia gerada a partir de fontes renováveis ​​será armazenada e, nos períodos em que não houver produção a partir do sol e do vento, convertida em eletricidade e fornecida aso consumidores de Herzogenrath, cidade de 46 000 habitantes. O calor produzido por esses processos, bem como o gerado a partir de fontes renováveis, será usado para fornecer às famílias locais calor “verde” por meio de redes de aquecimento urbano.

O projeto conceitual "Herzogenrath livre de CO2" prevê não apenas disponibilizar a eletricidade gerada para as residências da cidade, mas também possibilitar seu uso para o crescente número de veículos elétricos. As empresas industriais locais também devem ser incorporadas ao projeto por meio de atividades de descarbonização.

Especificamente, o conceito visa fornecer a conexão mais eficiente em termos de energia, com a combinação mais econômica de usinas de energia solar, turbinas eólicas, baterias, plantas de cogeração (CHP) e de ciclo combinado, bem como sistemas de armazenamento de calor e hidrogênio. Isso também inclui toda a logística para transportar a energia aos usuários finais, com base na demanda destes.

Uma instalação de produção de hidrogênio também está em obras. Com o auxílio da tecnologia Silyzer 300 da Siemens, o excedente de eletricidade será convertido em hidrogênio por eletrólise, sendo então armazenado ou usado para a operação de automóveis. Esse hidrogênio também pode ser empregado para “descarbonizar” caminhões, ônibus, trens e plantas industriais — por exemplo, pela Nivelsteiner Sandwerke, para a secagem de areia sem emissões de CO2.

 "A fazenda de energia poderá ser operada por uma empresa operacional ainda a ser estabelecida pela GREEN Solar", comentam Franz-Josef Türck-Hövener e Charles Russel, diretores da GREEN Solar, em comunicado conjunto. “Não apenas a Fazenda Energética Herzogenrath será um passo importante e sustentável em direção a mudanças estruturais bem-sucedidas na região, mas também tornará a cidade conhecida nacional e internacionalmente como precursora e líder tecnológica da transição para um novo mix de energia”. Para o gerente de projetos da Siemens, Thomas Neuenhahn, “este é um projeto ‘farol’ para uma transição energética bem-sucedida na Alemanha, que tem apelo internacional”. A Siemens Energy deve fornecer ao projeto soluções flexíveis e descentralizadas de energia, como o armazenamento em baterias para equilibrar suprimento e demanda e as tecnologias de geração de hidrogênio.

A GREEN Solar Herzogenrath pertence à empresa de energia e água EWV Energie- und Wasser-Versorgung GmbH e à N.S.W. Energy GmbH (subsidiária da mineradora Nivelsteiner Sandwerke und Sandsteinbrüche GmbH), bem como à cidade de Herzogenrath. A GREEN Solar opera na cidade a que é a maior planta fotovoltaica da Renânia do Norte-Vestfália, com capacidade superior a 14 MW, fornecendo energia a mais de 4500 famílias.



Mais Notícias EM



CPFL implanta eletropostos em meio à projeção ainda mais otimista para carros elétricos

Primeira de 50 estações de recarga de carros elétricos foi inaugurada em Viracopos e segue tendência global de crescimento de 29% ao ano nas vendas de veículos.

03/08/2020


Tradener exporta energia para a Argentina

Comercializadora foi autorizada pelo MME e iniciou a operação de venda da geração de quatro usinas térmicas

04/08/2020


Mercado livre puxa recuperação do consumo

Nos primeiros 15 dias de julho, CCEE registra primeira alta no consumo do mercado livre desde o começo da pandemia.

03/08/2020