A Órigo Energia, que atua em geração distribuída compartilhada, anunciou ter recebido investimentos de R$ 460 milhões da norte-americana Augment Infrastructure, gestora de fundos de investimento com foco em energia renovável e infraestrutura sustentável. O aporte faz da Augment um dos principais acionistas da companhia, juntamente com outros investidores, como a TPG Art, MOV Investimentos e Mitsui.

“Este movimento fortalecerá o pioneirismo da Órigo no setor de energia renovável por assinatura no Brasil. A Augment tem décadas de experiência nos investimentos de energias renováveis e a experiência de seus executivos certamente irá contribuir para o crescimento exponencial da Órigo”, diz o presidente do conselho da Órigo, Roel Collier.

A Órigo projeta ter capital acumulado de R$ 4 bilhões para aplicar até 2024, quando deverá ter potência instalada de 1 GWp em suas fazendas solares para atender a mais de 500 mil clientes das regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. “Esse aporte de capital permite mais autonomia para acelerar a construção de fazendas solares, seguir investindo em tecnologia e expandir o serviço para novas geografias”, afirma o CEO da Órigo Energia, Surya Mendonça.

A Órigo atende mais de 50 mil clientes com a potência instalada atual superior a 150 MWp operacionais a partir das suas fazendas solares nos estados de Minas Gerais, Pernambuco e São Paulo. A projeção é chegar no fim do ano com capacidade instalada de mais de 250 MWp, com o dobro de clientes.  



Mais Notícias EM



Eletrotec terá curso sobre aterramento de grandes usinas FV

Curso abordará diversos aspectos para um projeto seguro e eficaz de aterramento. Programação tem mais seis minicursos e conferência sobre revisões de normas.

15/08/2022


AES Brasil compra três complexos eólicos

Negociação de R$ 2 bilhões com a Cubico amplia portfólio da geradora para 5,2 GW

12/08/2022


CCEE liquida R$ 1,2 bilhão do MCP de junho

Metade do total contabilizado foi liquidado, demonstrando efetividade da solução para o imbróglio do GSF

12/08/2022