A alemã Siemens Energy e a francesa Air Liquide formalizaram na Europa joint venture dedicada à produção em série de eletrolisadores de hidrogênio verde em escala industrial. A produção dos sistemas deve começar no segundo semestre de 2023 e aumentar para uma capacidade anual de 3 GW até 2025.

 A Air Liquide ficará com 25,1% e a Siemens com os restantes 74,9% da joint venture, cuja criação ainda está sujeita à aprovação das autoridades europeias. A sede da nova empresa será em Berlim, assim como a fábrica multi gigawatts, que produzirá os módulos de eletrólise (stacks). Este complexo fornecerá módulos de eletrólise aos clientes de ambos os grupos controladores.

A parceria envolve o portfólio de projetos de hidrogênio, combinando os dutos da Air Liquide e da Siemens Energy, visando grandes projetos de hidrogênio verde. Um dos primeiros projetos é o eletrolisador Air Liquide Normand’Hy. Localizado na Normandia, na França, o empreendimento conta com capacidade de 200 MW prevista na primeira fase e tem montagem dos sistemas eletrolisadores projetada para ser feita no mesmo local.

A tecnologia que será produzida pela fábrica em Berlim é a de eletrólise de membrana de troca de prótons (PEM), com stacks com alto grau de eficiência, considerados ideais para coletar energia renovável volátil. Além disso, no âmbito da parceria, a Air Liquide e a Siemens Energy concordaram em dedicar capacidades de P&D ao co-desenvolvimento da próxima geração de tecnologias de eletrolisadores.



Mais Notícias EM



Eletrotec terá curso sobre aterramento de grandes usinas FV

Curso abordará diversos aspectos para um projeto seguro e eficaz de aterramento. Programação tem mais seis minicursos e conferência sobre revisões de normas.

15/08/2022


AES Brasil compra três complexos eólicos

Negociação de R$ 2 bilhões com a Cubico amplia portfólio da geradora para 5,2 GW

12/08/2022


CCEE liquida R$ 1,2 bilhão do MCP de junho

Metade do total contabilizado foi liquidado, demonstrando efetividade da solução para o imbróglio do GSF

12/08/2022