A região metropolitana de Vitória, no Espírito Santo, segundo estimativa da Abren - Associação Brasileira de Recuperação Energética de Resíduos, tem potencial para receber três usinas de recuperação energética (URE), com 20 MW de potência instalada cada. A região poderia gerar 480 mil MWh por ano de energia a partir da incineração dos resíduos sólidos urbanos não aproveitáveis para a reciclagem. Isso seria suficiente para abastecer mais de 210 mil residências.

Segundo a Abren, a iniciativa envolveria investimentos superiores a R$ 2 bilhões e geraria 3500 postos de trabalho diretos e indiretos na cadeia de valor dos empreendimentos. Além disso, a estimativa de arrecadação para o estado seria da ordem de R$ 2,5 bilhões em tributos durante o período de operação da usina, cuja vida útil é da ordem de 40 anos.

Com pouco mais de 2 milhões de habitantes, a região metropolitana de Vitória produz cerca de 2,4 mil toneladas de lixo por dia, que somam 880 mil toneladas por ano. Na análise da Abren, uma URE poderia ser viabilizada por meio de um consórcio entre as cidades que constituem a região, como previsto no novo marco legal do saneamento (Lei nº 14.026/2020).

Pela contabilidade ambiental da Abren, durante a vida útil da usina, poderia ser evitada a emissão de 60 milhões de toneladas de CO2, além de recuperar mais de 900 mil toneladas de metais ferrosos e não ferrosos, sendo que a quase totalidade das cinzas poderia ser reaproveitada pela construção civil e pavimentação. “Além disso, o tratamento adequado do lixo evitaria gastos da ordem de R$ 1 bilhão para a saúde pública, relacionados a doenças causadas pela exposição dos cidadãos a condições insalubres de lixões, além de mitigar os gastos com danos ambientais provenientes do armazenamento inadequado de resíduos, estimados em R$ 1,5 bilhão”, afirmou o presidente da Abren, Yuri Schmitke.



Mais Notícias EM



Webinar EM debaterá aterramento IT na indústria

Foco do evento será a discussão sobre segurança e confiabilidade

01/07/2022


ABB inaugura fábrica de carregadores rápidos na Itália

Unidade na Toscana tem capacidade para produzir um carregador para carros elétricos a cada 20 minutos.

01/07/2022


Eletrotec EM-Power terá minicursos de instalações BT/MT e solares

Usinas fotovoltaicas, aterramento e carregadores de veículos elétricos são alguns dos temas. Evento em São Paulo terá também conferência sobre evolução normativa na área elétrica.

01/07/2022