A Neoenergia adotou no início de maio uma nova tecnologia para dar suporte às atividades de operação e manutenção de linhas de transmissão e subestações. Trata-se de dispositivos wearables com tecnologia remota telecomandada por voz (Hands-free Remote Collaboration Tool), que torna possível a troca de informações e conhecimentos e a interação online entre os operadores. O projeto piloto, desenvolvido pela empresa, será testado em três unidades da empresa: nas subestações de Sobral (CE), Fernão Dias (SP) e Baixo Iguaçu (PR). “Este é um marco histórico para a transmissão nacional e estamos nos antecipando e inovando com a ajuda da tecnologia. Isso nos dá mais confiabilidade e segurança para execução das atividades em campo, principalmente em momento de isolamento social”, destaca Felipe Silva, Gerente de Engenharia de Manutenção da Neoenergia.

De acordo com a empresa, um especialista, por exemplo, em São Paulo, será capaz de dar suporte e acompanhar as ações de um técnico em campo. O dispositivo, adaptado no capacete do colaborador, permite que o especialista tenha visão do técnico e seja capaz de se comunicar com ele através de comandos de voz. O equipamento permite ainda o compartilhamento de documentos de imagem, áudio e vídeo na tela. 

Com a tecnologia, a Neoenergia visa permitir o suporte remoto de especialistas, que não mais precisarão se deslocar até as instalações para ajudar a equipe de campo, o treinamento na execução de novas funções e o estudo de novos equipamentos, além de gravações de trabalhos. “A ferramenta nos ajudará a reduzir o tempo de análise das causas de grandes interrupções, trazendo maior qualidade e continuidade no fornecimento de energia, a sua utilização reduzirá os custos com viagens e aplicação de treinamentos”, conclui Silva.



Mais Notícias EM



Braskem assina PPA para compra de energia da Casa dos Ventos

Acordo contemplará construção de parque no complexo Rio dos Ventos e contrato de fornecimento de energia por 20 anos

22/01/2021


EDP entrega sistema de vapor movido a casca de cacau

Central térmica conta com caldeira que vai queimar subproduto de fábrica de chocolate

22/01/2021


DHL amplia frota elétrica no Brasil

Empresa alemã de entregas e armazenamento comprou mais veículos elétricos da Renault

22/01/2021