A Eletronuclear publicou no Diário Oficial da União (DOU) do dia 25 de fevereiro aviso de edital de contratação da empresa que retomará parte das obras e serviços da linha crítica de construção civil e de montagem eletromecânica da usina nuclear de Angra 3. O edital poderá ser consultado e obtido gratuitamente a partir da data de publicação no site www.eletronuclear.gov.br.

 Segundo a companhia, o objetivo é adiantar algumas atividades de construção antes mesmo de se contratar a empreiteira responsável pela obra global e conclusão da construção da planta, cujas obras estão paralisadas há mais de cinco anos. A sessão pública será realizada no dia 13 de abril.

A expectativa é de que o contrato seja assinado até maio. Com isso, o primeiro concreto – marco importante da retomada das obras de Angra 3 – deve ser lançado em outubro. A contratação da empreiteira responsável pela sequência da obra está prevista para o segundo semestre de 2022. Por fim, com o novo cronograma, a entrada em operação da usina está programada para novembro de 2026. Segundo a Eletronuclear, o progresso físico global atual do empreendimento é de 65%.
O empreendimento representará ainda a criação de cerca de sete mil empregos diretos, no pico da obra, além de um número muito maior de empregos indiretos. A grande maioria será contratada na Costa Verde, o que será um importante fator para movimentar a economia da região.

É estimado que a retomada de Angra 3 tenha custo total de R$ 15,3 bilhões entre 2021 e 2025. Até o momento, segundo dados da Eletronuclear, o total já investido em Angra 3 oscila em R$ R$ 7,8 bilhões.

 



Mais Notícias EM



Consumo de energia aumentou em março

Mesmo com agravamento da pandemia e maior distanciamento social, consumo foi 5,5% maior do que março do ano passado.

16/04/2021


Enel adota aplicativo para pagamento de conta de luz em SP

Distribuidora fechou parceria com a PicPay e concede créditos para primeiros consumidores que adotarem o pagamento digital.

16/04/2021


2W Energia capta recursos para erguer eólica

Financiamento da gestora Darby será para o complexo Anemus, no Rio Grande do Norte.

16/04/2021