O BNDES - Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social aprovou financiamento de R$ 3,93 bilhões para a implementação da usina termelétrica GNA II Geração de Energia, sociedade entre a Prumo Logística e a BP, no Porto do Açu, em São João da Barra, no Rio de Janeiro.

A usina contará com quatro conjuntos geradores, três movidos a gás natural e um a vapor, e terá capacidade instalada total de 1673 MW. Durante a obra, deverão ser gerados cerca de 5 mil empregos, com a previsão de outros 500 postos de trabalho quando a usina entrar em operação.

O projeto faz parte do parque termelétrico a gás natural em construção, do qual a primeira usina, a UTE GNA I, com 1338 MW de capacidade instalada, também foi financiada pelo BNDES. Em fase final de construção, deve entrar em operação comercial no primeiro semestre de 2021.

As instalações da UTE GNA I de recebimento, processamento e transporte de gás natural líquido (GNL) serão compartilhadas com a GNA II. O gás natural liquefeito (GNL) adquirido será armazenado em uma unidade flutuante (Floating Storage Regasification Unit – FSRU) permanentemente atracada e será convertido em estado gasoso por um terminal de regaseificação e finalmente enviado para as duas usinas por um sistema de dutos.



Mais Notícias EM



Consumo de energia aumentou em março

Mesmo com agravamento da pandemia e maior distanciamento social, consumo foi 5,5% maior do que março do ano passado.

16/04/2021


Enel adota aplicativo para pagamento de conta de luz em SP

Distribuidora fechou parceria com a PicPay e concede créditos para primeiros consumidores que adotarem o pagamento digital.

16/04/2021


2W Energia capta recursos para erguer eólica

Financiamento da gestora Darby será para o complexo Anemus, no Rio Grande do Norte.

16/04/2021