A concessionária de transmissão de energia ISA Cteep anunciou a compra da sociedade de propósito específico PBTE – Piratininga–Bandeirantes Transmissora de Energia, que opera uma linha de transmissão subterrânea de 30 km (circuito duplo de 15 km) na cidade de São Paulo e que entrou em operação em abril deste ano e interliga as subestações Piratininga II e Bandeirantes, pertencentes à ISA Cteep. 

Segunda a transmissora, a operação, que envolve o desembolso de R$ 1,6 bilhão, está sujeita ainda à aprovação da Aneel e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), e deverá ser concluída no primeiro trimestre de 2021. 

As linhas de transmissão subterrâneas da PBTE Piratinga II – Bandeirantes, em 345 kV, são resultado de lote negociado no Leilão 013 de 2015. Em operação desde abril, a concessão tem receita anual permitida (RAP) para o ciclo 20/21 de R$ 172 milhões, com reajuste anual pela inflação. 

Na capital paulista, a ISA Cteep opera 18 subestações, mais de 619 km de linhas de transmissão e incorpora pela primeira vez um ativo de linha subterrânea. Para empresa, o ativo será operado em sinergia com a operação em São Paulo. Presente em 17 estados do Brasil, a companhia opera uma rede de transmissão por onde trafegam 33% de toda energia elétrica produzida no País e 94% no estado de São Paulo. Seu sistema é composto por 18 mil quilômetros de linhas de transmissão e 126 subestações. Privatizada em 2006, o principal acionista é o grupo ISA, que detém 35,82% do capital total. 




Mais Notícias EM



BNDES aprova financiamento para térmica no Porto do Açu

A UTE GNA II receberá aporte de R$ 3,93 bilhões e terá capacidade de 1673 MW

15/01/2021


TIM oferece solução de IoT para gestão de iluminação pública LED

Solução da empresa parceira M2M Telemetria inclui várias funcionalidades a partir de sensores instalados nas luminárias

15/01/2021


CTG pesquisa sistema para sinalizar riscos da comercialização de energia

Projeto envolve empresas especializadas e investimento de R$ 4 milhões

15/01/2021