Um estudo do Instituto Escolhas e do Cibiogás - Centro Internacional de Energias Renováveis demonstrou que o estado do Amapá, que sofreu interrupção do fornecimento de energia por conta de incêndio na sua principal subestação, poderia ter sido minimizado caso o estado aproveitasse seu potencial de geração de energia a partir do biogás.

Segundo o estudo, que será oficialmente lançado em dezembro, com política para incentivar a energia local, o Amapá poderia gerar 15 milhões de metros cúbicos de biogás por ano, a partir de resíduos sólidos urbanos e dos rejeitos da piscicultura. Isso seria o suficiente para gerar cerca de 31,1 GWh, abastecendo quase 11800 residências ou 50 mil pessoas.

Com população total estimada no estado em 861 mil habitantes, essa energia gerada pelo biogás seria suficiente para atender aos habitantes da cidade de Laranjal do Jari, a terceira maior do Estado. Para os autores do estudo, o suprimento também poderia ser utilizado pelas indústrias locais, como as do peixe e açaí, evitando que sua produção fosse perdida pela falta de refrigeração, o que ocorreu nos últimos dias. 

O Instituto Escolhas informa ainda que já havia apontado, em um documento entregue ao vice-presidente Hamilton Mourão, a necessidade de implantação de programa de energia elétrica para a Amazônia  com base no aproveitamento do biogás. Publicado em agosto, o texto  “Do lixo ao luxo: biogás na agenda da Bioeconomia da Amazônia” tenta mostrar como o biogás poderia contribuir para melhorar o suprimento energética da região, sendo  gerado localmente e pelas próprias cadeias da bioeconomia.

O novo estudo promete revelar estatísticas do potencial de geração de biogás a partir de resíduos sólidos urbanos e da piscicultura para outros três estados: Amazonas, Roraima e Rondônia.  No início de 2021 o Instituto Escolhas e o CIBiogás revelarão ainda um mapa completo do potencial de geração de biogás em toda a Amazônia, incluindo também os resíduos da produção de mandioca.



Mais Notícias EM



Consumo de energia aumentou em março

Mesmo com agravamento da pandemia e maior distanciamento social, consumo foi 5,5% maior do que março do ano passado.

16/04/2021


Enel adota aplicativo para pagamento de conta de luz em SP

Distribuidora fechou parceria com a PicPay e concede créditos para primeiros consumidores que adotarem o pagamento digital.

16/04/2021


2W Energia capta recursos para erguer eólica

Financiamento da gestora Darby será para o complexo Anemus, no Rio Grande do Norte.

16/04/2021