Nos meses mais críticos da pandemia provocada pelo novo coronavírus, entre abril e julho, a Cummins intensificou sua produção de grupos geradores para atender serviços essenciais, em especial o setor hospitalar. Segundo a empresa, nesse período a empresa entregou, principalmente a hospitais, 97 novos geradores cuja potência somada atingiu 14 059 kVA (capacidade suficiente para atender duas mil residências ou uma população de 10 mil habitantes). A maioria dos grupos geradores fornecidos tinha entre 300 kVA e 625 kVA de potência, e todos foram fabricados no Brasil.

Sem interrupções na linha produtiva da fábrica da empresa (de origem norte-americana) em Guarulhos (SP), com programas de saúde ocupacional para evitar contágio entre os trabalhadores, a empresa criou uma força tarefa, em parceria com distribuidores, para atender os pedidos dos grupos geradores para hospitais, tanto convencionais como de campanha.

Além do segmento da saúde, os grupos geradores da Cummins foram entregues para os setores de logística e transporte, agricultura, saneamento, rede de distribuição de combustíveis e alimentos. Parte dos equipamentos opera com sistema de monitoramento que possibilita o acompanhamento de todos os geradores em operação com notificações em tempo real, incluindo testes de partidas e paradas remotas, além de programações de avisos de manutenção.
 



Mais Notícias EM



Consumo de energia aumentou em março

Mesmo com agravamento da pandemia e maior distanciamento social, consumo foi 5,5% maior do que março do ano passado.

16/04/2021


Enel adota aplicativo para pagamento de conta de luz em SP

Distribuidora fechou parceria com a PicPay e concede créditos para primeiros consumidores que adotarem o pagamento digital.

16/04/2021


2W Energia capta recursos para erguer eólica

Financiamento da gestora Darby será para o complexo Anemus, no Rio Grande do Norte.

16/04/2021