A Lenovo Data Centers está apresentando ao mercado brasileiro o TruScale, um novo modelo de comercialização de equipamentos baseado em assinatura com pagamento mensal conforme uso, ou seja, o cliente não precisa comprar os produtos para ter acesso às tecnologias, atualizações e serviços de suporte do fabricante. “Com a pandemia, muitas empresas vêm reduzindo os orçamentos em TI, mas o momento demanda uma digitalização ainda maior de seus processos. O TruScale pode ajudar nesse sentido”, diz Rodrigo Guercio, gerente geral da Lenovo Data Centers no Brasil.

Segundo ele, o conceito é totalmente inédito no mercado, em especial com relação à métrica de cobrança, calculada com base no consumo de energia elétrica dos produtos. Assim, o cliente só paga pelo que efetivamente usar, não pelos equipamentos instalados. Por exemplo, dispositivos que ficaram em standby em um determinado mês não entram na cobrança porque a capacidade não foi usada. “Não há compromisso de consumo mínimo”, diz.

Para fazer o cálculo do consumo mensal de cada equipamento, a empresa usa o XClarity, uma ferramenta de gestão de dispositivos com um medidor de potência incorporado. Os valores são enviados à Lenovo para faturamento e também podem ser acompanhados em um painel pelo cliente. Com isso, a bilhetagem se torna muito mais simples e transparente. “O conceito é semelhante ao da energia elétrica nas empresas e residências”, afirma.

A métrica da Lenovo é diferente das técnicas usadas pelos provedores em nuvem, que fazem seus cálculos com base em uma combinação de parâmetros dos equipamentos usados, como capacidade, núcleos, tamanho de memória e quantidade de processadores. “São tantas variáveis que tornam a conta complexa”, diz Guercio. Além disso, em muitos casos o preço é dolarizado, podendo variar a cada mês e dificultando a previsão orçamentária.

O conceito também difere do leasing, pois não envolve nenhuma entidade financeira nem valores residuais no final do contrato. Quem faz o financiamento é a própria Lenovo. “Não há transferências contábeis entre CNPJs diferentes da operação, o que simplifica a transação”, diz.

O TruScale se aplica a qualquer equipamento da Lenovo, como ThinkSystem, com servidores formato rack e blade, incluindo os tradicionais X86, além de sistemas de armazenamento e switches top of rack; e a ThinkAgile, com appliances de alta performance desenvolvidos em OEM para plataformas Hana, Nutanix e VMWare, aplicações de hiperconvergência e SDDC - Software Defined Data Center. A Lenovo adquiriu o portfólio de servidores, switches e appliances da IBM, em 2014, que criou em 2017 uma nova empresa, a Lenovo Data Center Group, com estrutura independente da área de PCs, tablets e smartphones do grupo, e 100% focada em soluções de missão crítica e alta densidade.

Um de seus parceiros no Brasil para implantação do TruScale é a CLM, de São Paulo, que identifica as oportunidades e realiza o dimensionamento de uma determinada solução para a necessidade de cada negócio. “O cliente pode ter acesso aos equipamentos líderes do setor, sem um alto investimento inicial e com benefícios fiscais”, diz Francisco Camargo, fundador da CLM. A empresa oferece o pacote completo, incluindo a implantação total do sistema, gerenciamento proativo, monitoramento remoto e contínuo 24x7, manutenção, atualização e treinamento. “Com o dinamismo do mercado e a evolução exponencial da demanda por armazenamento, é essencial ter respostas rápidas às necessidades do mercado”, finaliza.



Mais Notícias RTI



Intelbras anuncia aquisição da catarinense Khomp

Empresa está investindo R$ 460 milhões para acelerar expansão nos próximos 18 meses.

12/04/2021


Link Cariri quer formar times de mulheres para instalação de fibra em campo

Serviços incluem suporte técnico e fusão de fibra.

12/04/2021


Lumiun desenvolve filtro de DNS para provedor em modelo SVA

Provedor pode oferecer ao assinante controle de acesso à Internet com benefícios fiscais.

12/04/2021