A fabricante e distribuidora de equipamentos para telecomunicações OIW Telecom Solutions, de Taquari (RS), está entrando no mercado de energia solar fotovoltaica. Empresa com receita bruta anual de R$ 320 milhões no último exercício, a OIW pretende atender com distribuição de equipamentos solares uma rede de 10 mil integradores do País.

A nova unidade de negócios, batizada de OIW Solar, se volta para consumidores residenciais e usuários do comércio, escritórios, indústria e grandes usinas, com portfólio de soluções personalizadas para os nichos de mercado em suas diferentes escalas. O planejamento é utilizar a base logística da OIW em todo o País, que conta com seis pontos centrais localizados no Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia, Ceará, Mato Grosso e Santa Catarina.

Para iniciar as operações, a distribuidora celebrou acordo com três fabricantes internacionais de módulos fotovoltaicos e inversores: as chinesas Risen, DAH Solar e Growatt. Segundo a OIW, os acordos com os fornecedores envolvem suporte e garantia entre 10 e 12 anos para os produtos e uma retaguarda direta para as equipes da OIW. A operação contará ainda com fornecedores nacionais de estruturas de fixação, cabos, conectores e proteções.

Além da base logística, a nova unidade de negócios utilizará também a estrutura de comércio exterior e de operações portuárias da OIW. Segundo comunicado da empresa, só nos últimos dois anos esta atividade respondeu pela importação de mais de 1 milhão de quilômetros de fibra óptica, além de milhares de equipamentos para infraestrutura de redes de telecom. 

De acordo com o gerente da OIW Solar, Leandro Farina, o novo negócio de distribuição se inicia com as vantagens estratégicas da empresa em capilaridade e agilidade de movimentação de produtos, com o suporte de áreas de armazenamento para itens de tecnologia que somam 14 mil m2 em galpões no Brasil. “Além do lastro financeiro e a nossa reputação internacional como importador, contamos com pontos de presença e escoamento próximos dos grandes portos do País”, disse Farina.

Na expectativa da OIW, até o final de 2022 a unidade solar deverá atingir receita bruta da ordem de R$ 80 milhões. Atualmente, a OIW tem 180 funcionários e está presente em sete estados do Brasil, com duas fábricas de produtos de telecomunicação e vários centros de distribuição.



Mais Notícias FOTOVOLT



Eletrotec EM-Power terá minicursos de instalações BT/MT e solares

Usinas fotovoltaicas, aterramento e carregadores de veículos elétricos são alguns dos temas. Evento em São Paulo terá também conferência sobre evolução normativa na área elétrica.

30/06/2022


Solares e eólicas vão acrescentar 5,9 GW até 2026

Serão 241 novas usinas, sendo 192 parques eólicos e 49 UFVs, todas elas contratadas nos últimos leilões de energia nova.

30/06/2022


Voltalia vai erguer cluster solar fotovoltaico em Minas Gerais

Com 1,5 GW, na região de Arinos, cluster atenderá projetos próprios da Voltalia e empreendimentos negociados com outros geradores.

30/06/2022